Número total de visualizações de página

quinta-feira, 11 de agosto de 2016

Nem tudo é igual na política...

A Ministra da Administração Interna apelou à serenidade dos gentes políticos em matéria de incêndios: "para lutarmos com eficácia, temos de manter serenidade; a prioridade é combater estes incêndios e deixar os operacionais no terreno a fazerem aquilo que sabem fazer".
Palavras de bom senso, as da Ministra.  Mas que contrastam em absoluto com o comportamento do PS (e, aliás, dos partidos da geringonça...), quando estão na Oposição. Nessa altura, faziam uma política oposicionista de terra queimada que lamentavelmente se juntava à tragédia da terra queimada dos incêndios. Lembro-me particularmente do tempo em que Durão Barroso foi 1º Ministro. Por essa altura, quer o Partido Socialista, quer António Costa, líder do grupo parlamentar socialista culpavam directamente o governo pelos fogos, requeriam repetidamente para audições no Parlamento o Ministro da Administração Interna e o 1º Ministro e, com palavras de extrema violência, exigiam a demissão do Ministro. Uma tentativa escabrosa de capitalizar politicamente com a desgraça.
Comportamento diferente tem tido a actual Oposição. Ainda bem. Nem tudo é igual neste mundo da política. 

1 comentário:

Suzana Toscano disse...

Caro Pinho Cardão, pode ser que, para variar, não se juntem às dramáticas labaredas as habituais deploráveis acusações e aproveitamentos políticos, ainda se ao menos aproveitassem a alguém! Mas, infelizmente, isto parece uma fatalidade e, governo após governo, debates em barda e especialistas visionários aos montes, e o pais arde e arde e arde. Para desgraça de muitos e empobrecimento de todos. Lembro-me bem de que no governo Barroso, no rescaldo de mais um Agosto infernal, se criou uma Comissão com um mandato ambicioso, um Despacho muito organizado, com temas e alíneas, na altura eu ainda pensava que algumas coisas seriam ,finalmente, para dar continuidade e chegar a bom termo e pensei, talvez acabe este flagelo dos incêndios se tudo isto for realizado. Creio que, no governo e no incêndio geral seguintes, foi criada outra Comissao parecida, como se fosse a primeira vez que o assunto fosse pensado. E depois devem ter-se seguido muitas versões de Comissões de Especialistas e Coordenações e tal, até que ouvi hoje, incrédula, anunciar um Grupo de Trabalho! Onde está o que fizeram os outros todos? No lixo? Não fizeram nada? Silêncio. Vamos ouvindo o crepitar das florestas e perseguir os cidadãos de vidas desfeitas com o microfone do directo para a TV. Ao menos que os políticos se calem com as acusações mútuas, ou então comecem por explicar onde é que tanto pensamento ficou parado.... E, já agora, porquê.