Número total de visualizações de página

domingo, 18 de dezembro de 2016

O festejo da compaixão

Nestes dias, tenho-me perguntado se os políticos que têm passado pelo Hospital da Cruz Vermelha o fazem por solidariedade, verdadeira compaixão e conforto à família de Mário Soares, ou se procuram o mero objectivo de aparecerem nas televisões. 
A solidariedade é virtude discreta. Cultivam-na as centenas de voluntários que prestam o seu apoio a doentes e famílias nos hospitais, de norte a sul, diariamente e de forma desinteressada. Não têm tempo de antena, não se mostram, mas estão lá. Quanto aos políticos, parece bem que muitos só lá vão para se exibirem.  Tal não fosse, recusariam festejar a visita perante as câmaras. 

7 comentários:

Tiro ao Alvo disse...

Concordo inteiramente consigo, caro Pinho Cardão. Parece-me que muitas das "visitas", que se exibem diariamente na TV, não têm outro objectivo que não seja aparecerem para serem vistas. Aceita-se que manifestem solidariedade à família - o MS não está em condições de receber visitas - mas para fazer isso não é necessário aparecerem no hospital e muito menos alardearem publicamente amizade ao doente, nalguns casos mais que duvidosa.

Pinho Cardão disse...

Na mouche, caro Tiro ao Alvo

Carlos Sério disse...

Era só o que faltava. Francamente.
Insinuações destas não lhe ficam bem.

Bartolomeu disse...

Ainda a procissão vai no adro.
Quando chegar a "hora" dele, irão estes e muitos outros, alguns vindos do "outro lado da barricada", homenagear o seu espírito revolucionário, enaltecer-lhe o carácter, enfim... render-lhe peito por não lhe terem reconhecido em tempo próprio as imensas qualidades.

Bartolomeu disse...

De Teresa Rita Lopes,
<>
E eles falam de si de coisas sérias
fazem chiar os gonzos bem oleados
de suas vidas pintadinhas de fresco
...
Tão impecáveis tão fatos escovados
antecipam o morto que serão um dia
decentemente bem posto bem calçado

:) :) :)

Os seres humanos, sobretudo políticos, são como os antigos espanadores... que sacudiam o mesmo pó que iria assentar novamente onde antes esteve...

Por Agora disse...

A História repete-se, sempre.
Oliveira Salazar, nos finais da sua vida esteve internado no mesmo hospital que Maria e Mário Soares.

SLGS disse...

Por Agora, também muito interessante fazer notar que o porta voz do HCV, faz gala em tratar MS por Presidente (até em detrimento de Dr., como eu ouvi)que foi mas já não é. Tal qual como Oliveira Salazar, Presidente até ao fim.
Carlos Sério, o que diz Pinho Cardão, não são insinuações, mas realidades que advêm da "velhaca" desta vida (diz o velho).
Garanto-lhe no entanto que, sobre isto, há por aí muitas insinuações e olhe que algumas não são de desprezar...( também diz o velho)-