Número total de visualizações de página

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Estupor moral

Pelo que diariamente se vê nas fotografias dos jornais e nos relatos televisivos, Ronaldo continua a exibir despudoradamente os filhos sem mãe, acompanhados de toda a família nas férias em comum, no barco, ao redor da piscina, no restaurante, onde quer que seja.  E os media enaltecem o espírito de intensa união familiar.
Falta apenas a mãe aos miúdos, mas que interessa a esse "estupor moral" como, sem papas na língua, lhe chamou o insigne médico Prof. Gentil Martins, a infelicidade de as crianças não terem sequer o direito de ter mãe? 
Neste caso, Ronaldo e media, os mesmos estupores. 

3 comentários:

José Domingos disse...

De facto. Uma mãe dá sempre jeito e deve existir.
Como cristão, fico envergonhado pelos novos "valores" que se apregoam.
Ninguém tem o direito de negar um pai ou uma mãe a um ser humano.
Um dia vai ter que explicar isso aos "filhos"
Pagava para ver

Vasco Ja foste disse...

Meu caro António.

Passo a dizer de onde parto:

-> Não gosto do anti-Portista Ronaldo.
-> Acho que o papel do homem está subvalorizado na sociedade atual.

No entanto:

Acho que o Ronaldo está muito certo em querer filhos, e com certeza que quando o filho lhe perguntar quem é a mãe lhe vai dizer.

O Ronaldo vai fazer melhor à criança que qualquer mãe solteira.

No entanto não estendo porque o Ronaldo não pode ter filhos dele.
Quando há muitas estrelas a usarem a adopção como forma de criar crianças.

Qual a diferença?!

Rui Fonseca disse...



Caríssimo António,

Até certa altura também não percebia e considerava uma aberração a decisão do Ronaldo.
Hoje, por razões que suponho já te ter dito pessoalmente, mas talvez não te recordes, compreendo o que ele fez.

Ronaldo queria ter filhos. Mas não estava disposto a ser sujeito a chantagem da progenitora que poderia negar-lhe o acesso ao filho ou aos filhos perante
a passividade da justiça. Eu não sabia mas fiquei a saber que casos de sequestro ou acções com o mesmo resultado, perpetrados pela mães, são mais frequentes do que alguma vez teria imaginado.

Agora, segundo as notícias, terá um quarto filho, desta vez de mãe conhecida. Mesmo que esta borregue já tem três filhos só dele.

Depois, se é consentido à mulher a gestação com esperma de desconhecido porque não admitir o contrário?