Número total de visualizações de página

terça-feira, 7 de novembro de 2017

E o diabo ainda não chegou...dizem eles...

É agora um hospital público a contaminar os seus próprios doentes, profissionais e visitantes com a legionella, tendo já provocado a morte a duas pessoas.
Alguma coisa correu mal, diz o Ministro da Saúde, afirmação perfeitamente inútil e redundante.
Claro que não houve "cortes" orçamentais que obstassem a uma eficaz manutenção, porventura algumas retençõezitas sem qualquer importância. Nem "cortes" nos procedimentos ou nos investimentos, porventura também alguma dilação nas encomendas. Os "cortes", perdão, as retenções nem correram mal...talvez um problema técnico é que foi o diabo...
...O diabo, uma força de expressão, pois se, depois dos incêndios e de um hospital a distribuir legionella pelos utentes, o diabo ainda não chegou, o que é que estará aí para vir?

4 comentários:

Pelorigor disse...


Está enganado, o Diabo já chegou: «Portugal paga juro mais baixo de sempre num leilão a dez anos: 1,939%».
No S. Francisco Xavier -INFELIZMENTE - morreram 2 pessoas, em 2014, em Vila Franca de Xira, morreram 12, repito DOZE.
Com origem numa empresa privada, onde os cotes das cativações não se fizeram sentir.
Se o fanatismo e o maniqueísmo ideológicos e a demagogia pagassem imposto já tínhamos a dívida pública reduzida a zero.

Pinho Cardão disse...

1. Claro que o BCE que, em termo final, fica com a grande parte da dívida, não tem qualquer importância nessa matéria.
2. Claro que o Estado e o governo não têm qualquer responsabilidade num organismo público como um Hospital. Um Hospital que, em vez de tratar doentes, os contamina.
3. As empresas privadas que prevaricam são chamadas à responsabilidade, ficam com o ónus e pagam.
4. Os organismos públicos justificam tudo na base de falhas técnicas. E como os equipamentos não são responsáveis...

Pelorigor disse...

Claro que 12 mortos em 2014 é menos do que 2 em 2017.
Claro!
Claro é que «Em vez de dois, Portugal ainda vai amortizar mais três mil milhões ao FMI este ano», in jornal ECO-online.
«No OE2018 estava prevista a amortização de três mil milhões adicionais ao FMI ainda este ano. Foi feito um reembolso de mil milhões, ficando a faltar outros dois. Agora, o valor volta a subir.»
https://eco.pt/2017/11/08/em-vez-de-dois-portugal-ainda-vai-amortizar-mais-tres-mil-milhoes-ao-fmi-este-ano/

Pinho Cardão disse...

Creio ser verdade que o IGCP vai regularmente ao mercado levantar dinheiro às quartas-feiras...
E também creio ser verdade que esse dinheiro serve os reembolsos...
E também creio ser verdade que, enquanto houver défice, é preciso ir buscar dinheiro para o cobrir. Ou ficar a dever...Os hospitais que o digam.