Número total de visualizações de página

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Na mouche

"Há duas semanas, Pedro Nuno Santos deu uma entrevista ao Jornal Económico que foi muito falada pelo seu título – “O PS nunca mais vai precisar da direita para governar” –, mas que lá dentro continha, logo na primeira resposta, uma revelação abracadabrante sobre o funcionamento da actual solução de governo. Essa revelação foi assumida com grande orgulho, só que é perfeitamente assustadora: “Há dias em que temos 14-15 reuniões num só dia. Em simultâneo há três, quatro reuniões, com diferentes partidos e diferentes ministros.” Pobre homem. Isto é pior do que as alegadas 60 horas da Padaria Portuguesa. Como é que a “geringonça” pode algum dia governar o país, se gasta o tempo todo a governar-se a si própria?" - João Miguel Tavares no Público.

1 comentário:

Pinho Cardão disse...

Por muito reunirem, pensam que governam, coitados! Claro que não governm, limitam-se a ir na corrente da conversa até se despenharem no abismo...