Número total de visualizações de página

quinta-feira, 19 de março de 2015

A lista

A Lista Vip do fisco já provocou a auto-demissão dos dois principais responsáveis pela Administração Fiscal e Aduaneira, um golpe profundo na Administração Pública. Mais uma cedência injustificada e ilegítima à pressão da comunicação social e do sindicato dos trabalhadores dos impostos. 
É que demissões, e compulsivas, justificar-se-iam, sim, se não houvesse procedimentos preventivos que obstaculizassem à quebra do sigilo fiscal. Pois, se há, e bem, sigilo fiscal, terá que haver formas de prevenir o voyeurismo, a utilização da informação sigilosa para fins ilícitos, inclusive a traficância política ou até a venda da informação à comunicação social.
Neste contexto, os pedidos de demissão e a sua aceitação pelo governo apenas traduzem que este abdicou do seu poder soberano em favor de poderes não legitimados pelo voto, comunicação social e sindicatos. 
Na revoada das noticiários de encher chouriços, a Lista Vip fiscal aparece a substituir o folhetim anterior. Mais um produto tóxico, com a agravante de ser apresentado sem razão, causa legítima ou efeito benéfico ou adverso.  
Não se discute o tipo de procedimento, mas a lista. Anda tudo maluco, ou quê?
PS: Pior do que a aceitação da demissão, a censura pública do Ministro aos responsáveis demitidos. Não é assim que o Governo legitima qualquer política.  

7 comentários:

Tiro ao Alvo disse...

Inteiramente de acordo, caro Pinho Cardão. Também me parece que anda tudo amalucado e que a esmagadora maioria das pessoas não sabe do que está a falar, a começar pelo nosso primeiro-ministro, e a acabar no jornalista Gomes Ferreira que anda a pedir a demissão do Secretário de Estado Paulo Núncio, dando assim cobertura à vergonhosa campanha que os sindicatos do sector andam a fazer, apenas na defesa dos seus colegas prevaricadores. Uma vergonha.

Luis Franco disse...

"Pois, se há, e bem, sigilo fiscal, terá que haver formas de prevenir o voyeurismo, a utilização da informação sigilosa para fins ilícitos, inclusive a traficância política ou até a venda da informação à comunicação social".
Está tudo dito!

opjj disse...

Qual a moral do sindicalista RALHA que disse aquando do aumento de 1 hora laboral, que isso não ia aumentar a produtividade?
Então porque fazem horas extra muito bem pagas se não aumentam a produtividade?

Carlos Sério disse...

Pois, mas sigilo fiscal para TODOS.
Também reconheço que quem se devia demitir era o secretário de estado ou a ministra.
Mas o governo já se habituou a passar as culpas para os funcionários da sua dependência. Aconteceu assim na Educação, na Justiça, na Segurança Social e agora nas Finanças. É incompetente e cobardolas.

Pinho Cardão disse...

Claro que o sigilo fiscal é para todos. Mas tornam-se necessárias medidas preventivas para que o sigilo seja efectivamente para todos. E, sem essas medidas, já se viu que não é.
Claro que o Governo procedeu mal. Nunca devia ter aceite as demissões, e devia ter sustentado os procedimentos em curso.

João Pires da Cruz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Pires da Cruz disse...

O mais estúpido deste episodio todo é haver quem se excite com a lista VIP mas não tenha visto problema nenhum com a lista negra mostrando que este país continua fervorosamente salazarista. As frases dos "arrependidos" do PSD estão são de uma estupidez coma há poucas.