Número total de visualizações de página

quarta-feira, 18 de março de 2015

A mudança necessária: da oratória vã à acção eficaz

“Ao grande orador”, é a inscrição na estátua de José Estêvão, no jardim lateral do Palácio de S. Bento. Não se refere que foi político, deputado, revolucionário, estadista, mas orador. Uma ilustração perfeita do que se passa na nossa classe política, mormente na que habita o palácio ao lado: um grupo que maioritariamente se esgota no falar, com a suprema agravante de pensar que do seu falar resulta qualquer acção a bem do povo que sempre invoca. Uma primeira medida simbólica de renovação seria retirar para bem longe do parlamento a estátua de José Estêvão, simbolizando que o parlamento não precisa de oratória vã, mas de gente capaz de bem interpretar o sentido do serviço público.
Mas a oratória não se esgota nas tribunas do parlamento e estende-se com sofreguidão às antenas da comunicação social. Em santa aliança, a classe política e os media criaram a realidade de que político que não aparece não existe. Membros do governo, deputados influentes, notáveis tornaram-se simples serventuários das agendas mediáticas, participando activamente num tipo de informação de encher chouriços, com todos a reagir a todos, numa conversa em redondo e num círculo sem sentido, princípio ou fim.
Claro que este supremo desígnio de existir contende com o acto de governar ou de fazer oposição eficaz, pelo ruído que provoca e pelas entropias que cria. E pelo tempo que ocupa, sobrepondo-se ao estudo dos dossiês, à reflexão, ao diálogo com as estruturas da administração pública ou com os intérpretes dos diferentes interesses em jogo... 
O texto completo pode ser lido no jornal i, A mudança necessária: da oratória vã à acção eficaz

5 comentários:

Rui Fonseca disse...


Vamos a isso!

Mas como é que se pode mudar o sistema eleitoral fora deste, ou de outro parecido, conjunto parlamentar?

(É o dilema dos ratos reunidos em congresso, não?)

murphy V. disse...

Muito bem!

Mas o sistema está viciado. Quantos, entre os magotes de jornalistas e comentadores, privilegiam o "fazer" ao "palrar"?

O sistema está montado para promover os segundos...

Pinho Cardão disse...

Caro Rui, Caríssimos Leitores e Comentadores:
Junto o Programa do próximo passo, no dia 30 de Março, na Associação Comercial de Lisboa, com a Conferência Reforma Política, Reforma do Estado.
A organização gostaria de contar com Blogs na iniciativa, pelo que o teu Blog, Rui, o Aliás é um dos indispensáveis.
Eu coordenarei um dos temas, Despesa Pública, sendo os oradores o nosso companheiro de Blog Tavares Moreira e o Prof. João Duque.
No tema Questões Sociais está a nossa companheira de Blog Margarida Aguiar.
Deixo o Programa e Participantes
Conferência
2016: REFORMA POLÍTICA, REFORMA DO ESTADO
Salão Nobre da Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa
Rua das Portas de Santo Antão, 89 – LISBOA
Segunda-feira, 30 de Março de 2015
09:00 – Registo
09:30 – Sessão de abertura | Luís MIRA AMARAL e Luís CAMPOS E CUNHA

10:00 – Painel: A Politica Energética, a Competitividade Económica e o Furo de Portugal | Henrique GOMES e Clemente PEDRO NUNES
11:15 – Intervalo

11:30 – Painel: Para um Futuro Melhor, Despesa Pública Menor | António PINHO CARDÃO (coordenador e moderador), João DUQUE e José TAVARES MOREIRA
13:00 – Intervalo

14:30 – Painel: Desafios nos sistemas sociais: Segurança Social, Saúde e Educação | Pedro PITA BARROS (coordenador e moderador), Margarida CORRÊA DE AGUIAR, João VARANDAS FERNANDES e Diogo LUCENA
16:00 – Intervalo

16:10 – Manifesto “Por Uma Democracia de Qualidade” e sua subscrição | Fernando TEIXEIRA MENDES
16:20 – Painel: Reforma do sistema eleitoral e financiamento partidário | Luís ALVES MONTEIRO (coordenador e moderador), João Luís MOTA CAMPOS, Pedro MAGALHÃES e Rui OLIVEIRA E COSTA
17:50 - Intervalo

18:00 – Sessão de encerramento | Orador Convidado | Henrique NETO e José RIBEIRO E CASTRO

ORGANIZAÇÃO
Manifesto “Por uma Democracia de Qualidade”, Manifesto “Despesa Púbica Menor para um Futuro Melhor” e Manifestos “Energia, Competitividade e Futuro” com os blogues: ……..

Rui Fonseca disse...


Caríssimo António,

Se puder, lá estarei.

Pinho Cardão disse...

Tens que estar. E questionar!...