Número total de visualizações de página

domingo, 28 de junho de 2015

Valha-nos quem?

E é grave porque continuamos a assistir a situações absurdas e desproporcionadas. Quem não conhece ou ouviu falar de situações dramáticas que põem em causa direitos elementares, destroem vidas familiares e conduzem à falência empresas desnecessariamente. 
Esta história da penhora de umas gambas almoçadas e de um empregado que as serviu descredibiliza a Autoridade Tributária. Não vale tudo. A eficácia e a eficiência não podem ser cegas. Os sistemas informáticos e os cruzamentos automáticos são o que são porque a Autoridade Tributária é o que é! Já são histórias a mais...

2 comentários:

JM Ferreira de Almeida disse...

Não é ridículo, Margarida. É anedótico. E uma pequena prova daquilo em que se pode transformar uma Administração autómata.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

José Mário, já não estou sozinha.