Número total de visualizações de página

domingo, 20 de novembro de 2016

Palavra escondida e não honrada

Claro que já ninguém duvida ( e o silêncio de Mário Centeno só o confirma...) que o governo assegurou formalmente aos gestores nomeados para a Caixa Geral de Depósitos a dispensa da entrega das declarações de rendimento e património ao Tribunal Constitucional.
Um governo que não fosse cobarde, ao verificar o erro,  pediria desculpa aos administradores nomeados e pedir-lhes-ia que repensassem a sua posição. Ao contrário de um governo cobarde, que lava daí as mãos, deixa os nomeados a falar sòzinhos e a Caixa num impasse, não se sabendo se vai ou não ter administração. 
Incompetência já foi ter publicamente nomeado administradores à revelia da lei (e que teve que desnomear), cobardia é, agora, esconder a palavra dada. Palavra dada pela geringonça não é mais palavra honrada.   

1 comentário:

Alberto Sampaio disse...

Caro Pinho Cardão,

nada que admire, confirm-se ou não, porque todos sabemos que este é um governo de aldrabões. Uma governação de aldrabões que até mete pena.

Para compensar têm gente "comprada" em todo o lado para fazer propaganda.