Número total de visualizações de página

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Hipocrisia e cobardia

António Domingues confirmou ontem no Parlamento, preto no branco, que a dispensa da apresentação da Declaração de Património e Rendimentos tinha sido condição sine qua non aceite pelo Governo com vista à nomeação da Administração da Caixa Geral de Depósitos, da qual foi designado Presidente.  Nada, aliás, que não se soubesse já.
Ficou assim confirmada a atitude hipócrita e sem ponta do coragem dos responsáveis governamentais que nunca assumiram a garantia dada, refugiando-se em meias palavras e eufemismos reveladores de uma cobardia sem limites.  
Se mais não houvesse, o Ministério das Finanças revelou tudo, menos ser uma entidade confiável. Interna e externamente. Ainda hoje, os yields da dívida a 10 anos subiram acima dos 4%.  

1 comentário:

alberico.lopes disse...

O que me admirou foi o Snr. Domingues ter imaginado que se estava a meter com gente séria!