Número total de visualizações de página

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Sem...tino

"Quem tem 2000 euros de rendimento tem uma posição privilegiada" 
Mário Centeno, em entrevista ao DN 
Estamos a progredir! Para Sócrates, rico era quem tinha mais de 5.000 euros. Agora estamos nos 2.000 euros. Com este critério, se os remediados de Sócrates passaram a ricos, os pobres passam a ser remediados...
Aí está como, mercê de dez ministeriais palavras, um sujeito vê a situação melhorada. E assim se acaba com a austeridade. Simplex!...

5 comentários:

Carlos Sério disse...

O Pinho Cardão não desconhece certamente que mais de 68% das famílias portuguesas tem um rendimento inferior a 7.000 euros anuais. Como também não desconhece que cerca de 23% de famílias tem um rendimento inferior a 20.000 euros anuais. É este o retracto social que temos. A soma destes dois agregados constitui mais de 90% da população portuguesa.
Agora talvez compreenda melhor as palavras do ministro e se dê conta do país real em que vive.

Pinho Cardão disse...

Oh, meu caro Carlos Sério, desculpe, mas há muito que conheço o país real onde vivo, Portugal. E conheço-o realmente, não apenas de estatísticas. Por isso é que me preocupo com as medidas demagógicas de quaisquer governos que, na caça ao voto ou à manutenção no poder, exploram os mais desfavorecidos, prometendo-lhes tudo e dando-lhes no presente nada ou muito pouco, para depois ficarem com menos. Aconteceu com Sócrates. Oxalá não venha a acontecer com este governo. Mas as medidas em curso só fazem pensar o pior.

Carlos Sério disse...

Por falar em demagogia. A sua "argumentação" é tudo menos demagogia. Parabéns.

Paolo Hemmerich disse...

Pois é! E o senhor sabe como Lula da Silva, o socialista brasileiro auto denominado "pai dos pobres", falastrão e campeão mundial de auto-elogios, fez para "retirar 30 milhões de brasileiros da pobreza"? Simples: mandou mudar as estimativas e passou a dizer que quem recebesse mais de R$ 291,00 ao mês já era classe média!!! Mas os pobres brasileiros gostaram, pois finalmente deixaram de sê-lo, através de uma mágica populista, apesar de continuarem na mesmíssima situação anterior!!!!!!!

Alberto Sampaio disse...

De acordo com a PORDATA, para rendimento bruto em 2014:

Cerca de 62% tem rendimento inferior a 13.500€
E cerca de 90% tem um rendimento bruto inferior a 32.000€

Muito diferente dos valores apresentados acima