Número total de visualizações de página

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Um país parado

"...Mais rápido consegui fazer 170.000 euros (iniciativas várias e donativos de particulares) do que obter as licenças...", para conservação do património da Igreja de S. Cristóvão, na Mouraria, em Lisboa, referiu ao Público o prior da paróquia, Padre Edgar Clara.
Se não há dinheiro, não há dinheiro, nada se faz; mas, se há dinheiro, há a burocracia para nada se fazer. Um país parado.
Depois...o património caindo aos poucos deve ser a única coisa que se mexe...

Sem comentários: