Número total de visualizações de página

quinta-feira, 7 de julho de 2016

O bug PRO FISCO



Este é um ´bug´ persistente. Pela recorrência e pelos efeitos sempre em prejuízo do contribuinte. Já batizei o bicho. Chamo-lhe o ´bug´ PRO FISCO, produto provável do descuido de um engenheiro de sistemas que bem poderia ser contratado pela próxima administração da CGD...

5 comentários:

Pinho Cardão disse...

Inimigos externos, a direita, a malévola senhora Merkel, o bug informático...
Fica então tudo inteligentemente explicado...

Suzana Toscano disse...

A tecnologia inteligente é assim, sabe seleccionar onde os bugs podem atuar. Pena que os computadores dos contribuintes não possam alegar bugs desses.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

A culpa é sempre do sistema! É a informática que não funciona, como se por milagre passasse a funcionar...

Tiro ao Alvo disse...

Já está descoberto o responsável, segundo o sindicalista que representa a maioria dos funcionários da autoridade tributária (AT) - a culpa é do governo, como ele disse ontem, apressando-se a denunciar o sucedido à comunicação social, que ficou esclarecida.
Pela minha parte, só não entendo qual é o papel dos funcionários do Fisco. Será que o erro, chamemos-lhe assim, não tem paternidade? Será que os funcionários públicos que trabalham no departamento encarregado de fazer as devoluções do IRS estão todos inocentes?
Mesmo que o acontecido tenha sido provocado por um vírus, os responsáveis dos serviços encarregados de defender o sistema informático da AT desses ataques, estão todos isentos de culpa?
Quando será que a administração pública assume as suas responsabilidades e deixa de empurrar as culpas para os governantes que, quase sempre, nem "cheiram" estes problemas?

Francisco disse...

De facto, o malvado do bug lembrou-se de atacar logo no dia 30 de Junho, que por coincidência é o dia do fim do trimestre,em que se costumam fechar contas. Ele há coisas!...
Francisco