Número total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de abril de 2015

O Plano Macropolítico do PS

"A proposta que está no documento é substituir o consumo presente em relação ao consumo futuro. As pessoas consomem mais no presente e consumirão menos no futuro..."
Paulo Trigo Pereira, Professor de Economia, um dos 12  autores do Plano Macroeconómico do PS 
Louva-se a sinceridade. Mas aí está, preto no branco, a promessa de bodo aos pobres no presente, a compensar com mais austeridade no futuro. Nem poderia ser de outra forma. 
Um deplorável e objectivamente cínico Plano Macroeconómico, mas um notável Plano Macropolítico. Porque as eleições são no presente. 

2 comentários:

João Pires da Cruz disse...

A verdade é que cada vez que ouço a expressão "grupo de economistas" já sei que vai ser batido um novo recorde de estupidez. E vai ser complicado conseguir ultrapassar este dos 12 magníficos que se juntaram no programa do PS (já com o apoio de alguns históricos do PSD. mostrando que a ignorância não morre silenciosa).

Hoje li a fantástica proposta de que o financiamento do ensino superior do estado seria feito com recurso ao IRS dos antigos alunos o que mostra que a proverbial iliteracia numérica dos economistas está a atingir níveis perfeitamente anedóticos. Portanto, se uma universidade produzir 200 mil historiadores que vão vender automóveis passa a receber mais que um faculdade que produza 100 médicos que salvam vidas porque, na opinião de um tal "Prof. Dr." Manuel Caldeira Cabral isso ajusta o valor dos ex-alunos ao financiamento. Claro que se o Prof. Dr. percebe-se alguma coisa do que fala saberia que isso é um processo multiplicativo que provoca tragédia. Mas como para estas pessoas, economia são contas de somar (alguns aprenderam a dividir, mas mal) o disparate é certinho.

Eu tenho uma proposta melhor para melhorar o financiamento do ensino superior do estado e o valor dos alunos. Despeçam esta gente. Hoje!

João Pires da Cruz disse...

percebesse e não percebe-se