Número total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de abril de 2015

Big brother is watching you!

Pelos media e pelas redes sociais vai continuando a falar-se do suposto escândalo da lista VIP, a poucos parecendo importar o que de essencial resulta da inspeção feita pela Comissão Nacional de Proteção de Dados à AT. E no entanto foram recolhidas provas de atentado contra direitos de personalidade, essa categoria que anda pelas ruas da indiferença onde moram os nossos responsáveis políticos, muitos dos quadros superiores da Administração e infelizmente também muitos dos nossos concidadãos. Pela sua consagração nas leis e garantia efetiva na prática dos poderes, se fizeram revoluções sangrentas, se sacrificaram liberdades e vidas. Porém, estes episódios correm nas TV como se fossem cenas de um péssimo realty show... 
Ontem, no Parlamento, entre bocejos, falou-se do assunto. Nem a oposição nem o governo parecem conscientes do problema. E lamentavelmente o senhor PM nada anunciou de relevante para proteger os cidadãos da vergonhosa devassa. Ao poder parece convir este clima de terror fiscal para que contribui a ideia de que nada é intimo. Big brother is watching you...
Não é um fenómeno novo esta rendição à agressão continuada sobre o que há de mais sagrado na individualidade (Fustel de Coulanges chamava a estes direitos o castelo do indivíduo...). Tal como não é de agora o silêncio em lugar da revolta. Pois não foi a própria senhora Ministra da Justiça que declarou, com a maior das naturalidades e sem provocar qualquer comoção pública, que quando falava ao telefone o fazia como se falasse para um gravador? Não são sistematicamente relatadas ações de espionagem sobre a vida de cidadãos, ações que - suprema ironia - são pagas com o dinheiro desses mesmos cidadãos? 
Tudo, há muito, profeticamente anunciado por Orwell...


2 comentários:

Bartolomeu disse...

«E lamentavelmente o senhor PM nada anunciou de relevante para proteger os cidadãos da vergonhosa devassa.»
Perdoe-me o estimado Dr. José Mário mas não é verdade aquilo que afirma na frase que transcrevi do seu texto.
No debate quinzenal que ontem teve lugar na AR, em resposta ao lider da bancada da CDU, o PM afirmou:« O Governo não deu instruções para a lista ser criada – e bastaria que algum governante tivesse dado conforto à lista que seria demitido...»
Portanto, devemos concluir que se a lista tivesse manifestado algum género de desconforto... sei lá... frio, calor, sede, fomeca e um; um só governante que fosse, cometesse a grave falta de lhe ajeitar o edredon ao pescocinho, de ligar o ar condicionado, de lhe chegar um copo de água fresca, ou lhe estendesse uma bolachinha de água e sal... cair-lhe-ía de imediato sobre o pescoço, a lâmina afiada da guilhotina éticomoraloprofissionalosigilosoconstitucional, ó, ó, ó, oh!!! Abóbora para isto tudo!!!

Suzana Toscano disse...

O mais preocupante é que, em vez de se tirarem as conclusões devidas, já se está a deslizar que o "debate" sobre se deve ou não haver sigilo fiscal.... Como se a informática fosse quase ilimitada para recolher e cruzar informações mas incapaz de ter soluções para as proteger. É realmente espantosa a facilidade com que vão caindo os muros inultrapassáveis.