Número total de visualizações de página

sábado, 1 de novembro de 2014

A Cortina do Ferro

"O PS não é propriamente o Partido Comunista da União Soviética..."
Ferro Rodrigues, agora mesmo, na SIC Notícias.
O target é fabuloso. Um PS enferrujado ou uma férrea nostalgia?

4 comentários:

Eduardo Freitas disse...

Caro dr. Pinho Cardão,

Dúvida legítima, sem dúvida. Mas talvez tudo não tenha passado de um prolongamento inadvertido do Halloween da véspera por parte do novel líder parlamentar.

Um óptimo fim-de-semana!

Saudações,

Eduardo Freitas

Bartolomeu disse...

Tenho ouvido ultimamente diversas figuras de topo do PSD referir publicamente, o mutismo a que o partido se votou, quando dele esperavam um gesto de apoio, de solidariedade. Foram eles a Drª Manuela Ferreira Leite, o Dr. José Manuel Durão Barroso, o Dr. Marques Mendes e o Professor Marcelo Rebelo de Sousa.
Que saudades eu sinto dos eloquentes e bem fundamentados posts que os meus estimados amigos Dr. Pinho Cardão e Tavares Moreira escreviam, analisando e tecendo considerações acerca das decisões que eram tomadas pelo anterior governo do PS. Essas sim, tinham substância, eram fundamentadas e se lidas por quem tinha a missão de decidir, ser-lhe-iam de inestimável valor. Agora, comentar as bacoradas do líder da bancada do PS... bahhh, isso são peanuts!

Pinho Cardão disse...

Caro Eduardo Freitas:
Se fosse assim, vá que não vá...todos temos um mau dia ou uma má noite. Mas a repetição, senhor!,,,

Caro Bartolomeu:
Eu sei que este Blog também é do meu amigo, que nos tem acompanhado sempre desde o início e tem sido uma boa companhia. Ultimamente muito crítica, até quanto aos temas, mas isso até estimula.
Quanto ao tema do post, olhe que malhar o ferro, da maneira um artesanal como a praticamos, é uma forma superior de serviço público. Quando a ferrugem se torna excessiva, é sempre necessária uma limpeza, para afastar a corrosão....j

Bartolomeu disse...

Quer dizer então, que o meu estimado Amigo, Dr. Pinho Cardão, dedica agora o seu tempo à nobre arte de ferreiro. Malha (n)o Ferro imbuído da mais caridosa intenção que é, liberta-lo da ferrugem. Não sei se ponderou no efeito; é que, ao soltar-se, a ferrugem deixa à vista, buracos. E olhe que nesta matéria de buracos, parece-me - mas admito estar inteiramente enganado - que quando um se descobre, logo muitos outros surgem e, nem sempre na mesma peça. Bom, mas tenho de em parte concordar com o Senhor, é que, do mal, o menos; se lhe tivesse "dado" para arrear no ceguinho com o propósito de que este voltasse a "ver", estou certo que o esforço seria menos glorioso. Assim, e se a intenção é mesmo a de soltar a ferrugem e colocar os buracos à vista, então penso que o meu amigo está realmente a efetuar um verdadeiro serviço de interesse público.
Para finalizar, não resisto a citar a minha avozinha materna, Senhora de imensa sabedoria; dizia ela que: quem não tem o que fazer, faz colheres!