Número total de visualizações de página

segunda-feira, 11 de abril de 2016

Palavra dada...é palavra "honrada"...

Diz o Expresso, edição de 9 de Abril:
Centeno mantém regras da Troyca para travar despesa pública-página 15.
Centeno usa medidas de Passos para travar défice- página 1.
Como num romace, virada a página, a acção continua, também na política de Costa, virada a página, a austeridade prossegue. Palavra dada é palavra honrada!...
PS: Não foi possível incluir o link da notícia. 

7 comentários:

Carlos Sério disse...

“São medidas que não atingirão os rendimentos das famílias seja por via do corte de salários ou penões, seja por aumento de impostos sobre o rendimento”, afirmou António Costa, justificando que “temos de prevenir riscos e reforçar a confiança”. Onde irá o Estado buscar mais dinheiro? Aos impostos especiais sobre o consumo, justificou.

Palavra dada é palavra honrada

(http://www.dinheirovivo.pt/economia/costa-garante-plano-b-nao-envolve-cortes-de-salarios-ou-pensoes/#sthash.C8dbYIyX.dpuf)

Pinho Cardão disse...

E os impostos, sobre o consumo ou outros, não oneram os rendimentos das famílias...
Oh, céus, que o mundo está louco!...

asam disse...

Já não é simplesmente hipocrisia é mentira descarada. Assim é quem nos governo. Coitados dos que têm de apoiar isto.

Carlos Sério disse...

Impostos sobre o consumo de carros de luxo, de barcos de luxo, impostos sobre rendimentos superiores a 150.000 euros, ou sobre transacções de activos financeiros, oneram de facto algumas famílias.
Só que destas famílias não tenho pena como social-democrata que sou.

Pinho Cardão disse...

Bom, nem comento, pois ainda me exigem algum imposto sobre o combustível que originaria o comentário...
Mais um imposto para ricos...

Pinho Cardão disse...

Caro Asam:
Também digo...

asam disse...

Medidas populistas, sem visão, que acabarão por condicionar paulatina e inexoravelmente o desenvolvimento do País. Em parte, influência da extrema-esquerda que o governo tem de suportar para manter o poder, mesmo sacrificando o País.