Número total de visualizações de página

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Trocar tudo por moedinhas...

Conduziram-me até à pagina do FB de José Lello para que lesse esta significativa posta:
"A maioria dos funcionários públicos são eleitores do PS.Todavia, o PS andava ciumento do PSD e nostálgico por não apresentar propostas fraturantes e não ter personalidades assim tão radicais como o SE Moedas a polarizarem as atenções dos media. Ainda que fosse por razões menos boas. Talvez por isso, mau grado o ataque sem regras nem decoro a que o PSD tem sujeito os funcionários públicos, o PS veio agora defender a extinção do serviço de saúde para o qual os ditos funcionários descontam mensalmente, o ADSE. Se o PSD malhava nos funcionários públicos, o PS também teria aí de molhar a sopa. Se eles tinham um Moedas, o PS aspiraria a ter, pelo menos, uns moedinhas!"
Este pequeno recado diz, afinal, tudo. Do caldo derramado nas fileiras do PS, mas sobretudo explica o recuo na proposta de extinção "do" ADSE - a descoberta de que maioria dos funcionários públicos votam no PS! Mais palavras para quê?

8 comentários:

Pinho Cardão disse...

Tudo dito, sem reticências. Depois de, em tempos, Narciso Miranda ter teorizado sobre a matéria, agora José Lello retoma o tema. Se é votante, defende-se; se vota nos outros,leva!...

Tonibler disse...

E a confirmação de que os partidos trabalham apenas em função da classe privilegiada e não do país.... Vale bem a pena aparecer nas mesas de voto.... Corja!

Manuel Silva disse...

Senhor J.M. Ferreira de Almeida:
Mas a razão verdadeira porque a ADSE não será extinta é outra, e já modera a fúria neoliberal inicial contra a ADSE.
Os donos dos neoliberais de pacotilha que poluem o espaço mediático foram chamados à pedra pelos donos das rendas imorais (neste caso da saúde) à custa do Estado.
Em 2008 foi feito um acordo entre os hospitais privados e a ADSE, havendo a partir daí uma sangria do SNS para estes dos doentes beneficiários da ADSE.
E assim se viabiliza este negócio, como se viabilizou o das PPP e SCUTS, das rendas da energia, etc.
E assim vamos cantando e rindo… e anunciando que tudo está a ser posto nos carris por este governo.
Quanto ao PS (e ao PCP e BE), perder tempo e gastar «medicamentos» com casos perdidos para quê?
Para onerar o SNS?

Luis Moreira disse...

A razão é o que diz o Lello, o cigano :http://bandalargablogue.blogs.sapo.pt/112123.html

Paulo Pereira disse...

A ADSE é um sistema de saude melhor e mais barato para o estado que o SNS.

Deve ser por isso alargado e não extinto.

luis cirilo disse...

confesso que passados todos estes anos há uma coisa que se por um lado (ainda)me faz abrir a boca de espanto por outro leva-me a uma reflexão desagradável sobre a qualidade da nossa democracia: Como é um José Lello chegou a ministro desta República?

Manuel Silva disse...

luis cirilo:

E o Miguel Relvas a doutor?
E o Armando Vara a doutor?
E o Passos Coelho a doutor?
E o António José Seguro a doutor?
E o José Sócrates a engenheiro?
E estes imbecis todos a ministros e 1.ºs ministros?

Suzana Toscano disse...

Podemos sempre "eleger" por votos putativos cada uma das medidas do documento da troika...uma espécie de campanha eleitoral permanente.