Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de julho de 2015

As loucuras de Varoufakis...


  1. O título deste Post é retirado de um artigo de opinião, da autoria de Helena Garrido, publicado na edição do Jornal de Negócios de hoje. Nesse interessante artigo, esta conhecida jornalista diz o seguinte…
  2. “O problema não está no plano B que estava a ser estudado para o caso da Grécia ter de (leia-se optar por) sair do Euro…o problema está que o ex- Ministro confessou ter feito para operacionalizar esse plano…Numa conversa que sabia estar a ser gravada confessa ter pirateado os dados (dos contribuintes gregos) com um “amigo de infância” (interrogo-me se não se trataria do Dr. Ponte Zeferino, cujas ligações ao poder Helénico, e a Varoufakis em especial, são bem conhecidas)…
  3. Acrescentando H. Garrido:  “Mais um exemplo de que o problema da Grécia é muito mais grave do que simplesmente financeiro. A Grécia não tem um Estado…”.
  4. Admito que artigos como estes sejam excessivamente agressivos para as sensibilidades Papaçordistas dominantes cá pelo burgo, mas não deixam de por o dedo na ferida…
  5. E até admito que H. Garrido tenha sido bastante suave na sua crítica, na parte em que se refere ao dito Plano B, quando refere que este não seria o maior problema: pelo que li na edição do FTimes do último fim-de-semana, “How Syriza’s leftwing covertly plotted return to drachma during crisis talks”, esse plano, caso tivesse chegado à fase de implementação…
  6. …transformar-se-ia num monumental fiasco, lançando a economia da Grécia numa crise abominável, que, comparada à fase de austeridade que a Grécia tem experimentado  nos últimos anos, faria com que esta aparecesse como um período de euforia económica e financeira…
  7. Quando agora leio que a justiça grega está a ponderar atribuir a Varoufakis responsabilidades criminais pelo seu procedimento, julgo que a sanção mais adequada consistiria em proporcionar-lhe uma formação avançada e prolongada em política monetária, no Zimbawe, para aprender as melhores práticas na matéria…

11 comentários:

Antonio Cristovao disse...

Continuo, no entanto, sem que perceba, porque os tudologos da nossa praça a "verem" nas incompetências do governo de Atenas, muitos e variados objectivos; desde a geo estratégia até a implosão do euro, todos os argumentos, mirabolantes e líricos são dados,para nomear o que aqui no bairro, costumamos chamar de incompetência.Felizmente para o nosso ego, mais alguém, abalizado vem por os pontos nos is.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Dr. Tavares Moreira
Um dos problemas graves da Grécia é a ausência de instituições. Um Estado que não tem, por exemplo, uma máquina fiscal tem dificuldade em obter resultados palpáveis das suas reformas fiscais. É uma impossibilidade.
O nosso amigo comum Dr. Ponte Zeferino deve estar pelo Algarve, de férias ou a tratar dos seus negócios. Será que exporta para a Grécia? É uma pessoa muito avisada...

Pinho Cardão disse...

Não sei se faltam instituições; mas, por certo, o que não falta é idiotice de quem devia pôr as instituições a funcionar. E, assim, nunca haverá instituições.

João Pires da Cruz disse...

Ontem o Varoufakis escrevia no FT que tinha um esquema mirabolante de moeda própria em que passava dívidas ao estado para pagar dívidas do estado, uma estupidez como há poucas. E ainda diza que ia funcionar com um APP de telemóvel....
O mal deste mundo é a tolerância com os inimigos do saber.

Tavares Moreira disse...

Caro Antonio Cristóvão,

Sim, tem carradas de razão: o étimo Incompetência é que melhor traduz toda a balburdia em que Varoufakis & Cª Lda transformaram a vida da Grécia, que, se já não era nada fácil, se tornou impossível...
Quanto aos Tudólogos cá do burgo, constituem uma fonte de inspiração imprescindível para quem pretenda militar na asneira.

Cara Margarida,

O nosso prezado Dr. PZ encontra-se já a banhos, pelas suas terras algarvias, como manda a tradição, mas certamente sempre atento à cotação da cortiça, do azeite, das laranjas, da amêndoa, da alfarroba, dos bovinos, etc, etc, bem como à cobrança das exportações para a Grécia...
Ele não perdoaria a Varoufakis o eventual incumprimento nas obrigações para com o exterior! E começaria, desde logo, poe apelida-lo de "seu grande Cão"!

Caro Pinho Cardão,

Parece-me que falta "um pouco" de tudo, mas sobretudo senso comum!
E os nossos Tudólogos, em lugar de se dedicarem com tanto afã à promoção da asneira, bem poderiam fazer alguma pedagogia do bom senso!

Caro Pires da Cruz,

No caso dos nossos Tudólogos não é apenas tolerância com os inimigos do saber, é mesmo o mais acrisolado amor por esse escol da política europeia!

Zuricher disse...

Caro Tavares Moreira, sempre tive muitas dúvidas sobre a efectiva possibilidade de comunistas serem economistas. Não vejo como é possivel tal desiderato dado que ao estudarem economia a aprendizagem forçosamente leva-os a renegar os ensinamentos comunistas. Daqui que um economista comunista seja algo que acho fisicamente impossivel existir.

Este Varoufakis reforça a minha tese de anos. Ou se é comunista ou se é economista. Este é comunista. E, por isso, não é economista. Tirou o curso, consta que sim, mas, por ser comunista, no exercício da profissão demonstra a cada dois passos a sua mediocridade.

Comunistas são gente perigosa e que não serve para uma série de profissões. Economista é uma delas.

Tavares Moreira disse...

Caro Zuricher,

Sem pretender questionar o essencial da sua tese, sou capaz de arriscar que nem mesmo os comunistas estarão disponíveis para aturar Varoufakis e suas alquimias económicas...
Varoufakis não me parece do tipo enquadrável na rígida disciplina mental dos PC's, é excessivamente imprevisível...além de altamente nocivo a tudo quanto seja trabalho organizado e disciplinado, mas isso já é outra story...

Zuricher disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zuricher disse...

Caro Tavares Moreira, concordo com o que diz no seu segundo parágrafo no que toca a Varoufakis ser imprevisivel e incapaz de trabalho organizado e disciplinado. Demasiado errático, realmente. Ao mesmo tempo, porém, ele próprio raciocina dentro da ortodoxia comunista, dentro daquela lógica. Ou seja, ainda que desorganizado, anda sempre dentro do mesmo, não sai das fronteiras do lago vermelho.

Olhe ao plano desenhado e que agora veio a público nas palavras do próprio. Não lhe parece uma cópia do Gosbank adaptada aos tempos e tecnologias modernas? Se Gorbatchev não o tivesse desmantelado e a URSS tivesse continuado a existir provavelmente na sua forma actual seria algo muito semelhante ou mesmo ipsis verbis o que Varoufakis desenhou.

Zuricher disse...

Caro Tavares Moreira, concordo com o que diz no seu segundo parágrafo no que toca a Varoufakis ser imprevisivel e incapaz de trabalho organizado e disciplinado. Demasiado errático, realmente. Ao mesmo tempo, porém, ele próprio raciocina dentro da ortodoxia comunista, dentro daquela lógica. Ou seja, ainda que desorganizado, anda sempre dentro do mesmo, não sai das fronteiras do lago vermelho.

Olhe ao plano desenhado e que agora veio a público nas palavras do próprio. Não lhe parece uma cópia do Gosbank adaptada aos tempos e tecnologias modernas? Se Gorbatchev não o tivesse desmantelado e a URSS tivesse continuado a existir provavelmente na sua forma actual seria algo muito semelhante ou mesmo ipsis verbis o que Varoufakis desenhou.

Tavares Moreira disse...

Caro Zuricher,

O plano de Varoufakis era uma imbecilidade, nunca seria aplicável e, caso tentassem , o resultado seria apocalíptico, Varoufakis acabaria trucidado pelas multidões em fúria!
Este sujeito não tem préstimo, nem mesmo para os leninistas mais retrógrados...que os há e ainda em quantidade apreciável.
Varoufakis, como aqui tenho insistido, tem todas as características de um vendedor engenhoso da banha da cobra, engenhoso certamente, que explora lindamente a imbecilidade dos "media" de inclinação pink.