Número total de visualizações de página

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Daquelas cabeças é que não sai nada!...

O bom futebol é jogado com os pés, e atirar bolas à toa para o ar é próprio de quem não nasceu para a arte. Esses artistas não costumam ter grande futuro na profissão.
Ao contrário, a política deve ser jogada com a cabeça. Mas a grande maioria dos artistas da área, julgando-se futebolistas, só sabem tratá-la com os pés. Paradoxalmente, são os mais procurados para o jogo. No terreno, ou como treinadores, técnicos ou consultores.
Utilizar no jogo os pés em vez da cabeça é o que mais têm feito jornalistas e politicos, quando diariamente se defrontam a propósito do pós-troyca. Partindo, claro, do princípio que há pós.
Sempre, sempre, a repetitiva jogada jornalística inicia-se  com o lançamento do futuro modelo de jogo: se é jogado em terreno livre e com arbitragem nacional, ou com estádio vigiado e trio de árbitros de fora, ou em regime de semi-liberdade, com um fiscal à distância, a ver o que dá. Sem preparação técnica adequada devido a falta de treino consistente, ou até falta de treinador, a resposta em campo é variada e multiforme , consoante o impulso e perfil do jogador. Torna-se mesmo caótica, concitando assim os assobios do publico e só  um espectador  muito paciente é que não desespera perante o sucessivo desacerto das jogadas.
Bom, tudo isto a propósito do decisivo Portugal-Suécia de daqui a bocado. Os que trabalham  com os pés até têm tido cabeça acertada e não têm dito despropósitos; mas os que deviam trabalhar com a cabeça, trocam os pés pelas mãos, o que é dizer planos de resgate por planos cautelares, planos cautelares por cautelas sem plano ou sem resgate, resgate sem cautela ou sem plano, ou tudo ou nada disso.
Se não sabem qual a jogada, porque ninguém ainda pode saber, pois que não joguem e se calem. No entanto, divertem-se a chutar para o ar e os outros que apanhem as bolas.
E ainda há quem aplauda estes tristes assim felizes, do governo ou das oposições. Dali não sai mesmo nada. E ainda dizem mal do futebol!...
(o meu comentário ao post do Ferreira de Almeida)

1 comentário:

JM Ferreira de Almeida disse...

Golo, meu caro Pinho Cardão. O
meu Amigo é exímio no remate!