Número total de visualizações de página

terça-feira, 13 de março de 2012

Rating da Grécia sobe 4 níveis...quem diria?!

1.A agência de notação financeira FITCH anunciou hoje a subida do rating atribuído à dívida pública grega em 4 níveis, de RD (incumprimento “refinado”) para B-, após ter sido confirmada a conclusão, com sucesso, da operação de troca de dívida que reuniu a aprovação de 96% dos detentores privados de dívida (a % é em peso de dívida).
2. Segundo a FITCH, a conclusão com sucesso da troca de dívida com perdão parcial (de 53,5% sobre o valor nominal da mesma, como se sabe) melhora substancialmente o perfil da dívida da Grécia e reduz o risco de novas dificuldades de Estado Grego para cumprir o serviço da dívida, pelo menos no curto prazo.
3.A Grécia inicia assim, estoicamente, o longo e penoso percurso de regresso à normalidade nas suas relações com os mercados financeiros...ainda não tem nível “investment grade” mas lá vai a caminho, terá de percorrer ainda algumas etapas, duras mas necessárias, até chegar a esse ponto, do qual caiu há relativamente pouco tempo...
4.E por cá ainda se queixam das agências de rating?

5. Por falar nisso, por onde andará (se é que andou) a investigação do MP na sequência da queixa-crime apresentada há quase um ano por um lustroso grupo de Patriotas indignados com as práticas criminosas das agências de rating?
6.Tenho a percepção de que caso essa investigação não tenha ainda avançado decisivamente, com acusação já formulada para levar a tribunal os malfeitores do Rating, este novo episódio da Grécia vem retirar um pedaço de força à dita queixa...

10 comentários:

Tonibler disse...

Bem, isto deve matar a Fitch.

Pinho Cardão disse...

Não, caro Tavares Moreira, as agências de rating andam assustadíssimas ...e até se propuseram notar de borla o rating do MP...

JM Ferreira de Almeida disse...

Não foi a mesma Fitch que há escassos dias atrás tinha valorizado o lixo a um nível mais elevado que a dívida grega?

Tavares Moreira disse...

Sim, caro Tonibler, a FITCH que se precate porque vêm aí dias muito difíceis...
Do que eles se foram lembrar, de subir o rating da Grécia na pendência da acusação contra as AR, no MP português, por prática criminosa na avaliação do risco dos Periféricos!
É caso para dizer que o que lembrou à FITCH não lembraria ao diabo!

Caro Pinho Cardão,

Julgo que essa proposta de prestação gratuita de serviço que atribui às AR só virá agravar a situação, pois poderão ser ainda acusadas de tentativa de suborno...

Caro F. Almeida,

Sim, foi exactamente o que aconteceu...quer dizer que o rating da Grécia renasceu, não das cinzas, mas debaixo do lixo!

Anthrax disse...

"Inbejosos"!!
E repito "In-be-jo-sos"! :D

1º reclamam porque descem. Depois reclamam porque sobem.

'Tá é tudo com dor de cotovelo, porque subiram o lixo da Grécia e não subiram o nosso (que até parecemos mais sérios e mais esforçados e tudo).

Tavares Moreira disse...

Como eu a compreendo, cara Anthrax, á capaz de ter batido na tecla certa!
Esta gente já deve andar para aí apavorada com a hipótese, que seria devastadora para o ego luso, de a Grécia nos ultrapassar pela direita!
Há que "dar corda aos sapatos", começando por envelopar a EDP mais nos eixos, deixando de impor as suas regras aos demais interessados no negócio! Direi que estamos perante um ACID TEST das reformas estruturais...

Tonibler disse...

Muito me surpreenderia que as demais agências seguissem a Fitch, que terá alguma dificuldade em explicar porque é que, ferrado o calote e aumentada a dívida, o risco baixou.

Tavares Moreira disse...

Caro Tonibler,

A dívida não aumentou, até baixou embora após uma cirurgia financeira muito delicada, em que os títulos de dívida foram seccionados, com muita precisão, de forma a deixar 46,5% de um lado (o lado bom) e 53,5% do outro (o lado infectado e irrecuperável).
Os 53,5% foram considerados resíduos hospitalares e lançados num CIRVER,enquanto que os 46,5% que puderam ser salvos foram devidamente esterilizados (nas autoclaves do EFSF) e devolvidos aos credores com os melhores cumprimentos do devedor e da comunidade internacional que assistiu esta cirurgia.
Considerar que depois de toda esta trabalheira foi "ferrado o calote" aos detentores de dívida, tratados com toda a consideração e carinho, será, no mínimo, uma grande falta de desportivismo...

Anthrax disse...

Camarada Tóni, o meu querido amigo claramente não conhece os Gregos :)

São um es-péc-táculo! :) ( E viva o Juiz Rui Estrela de Viana do Castelo que proibiu o uso do Acordo Ortográfico!)

Adoro aquela gente e a comida e em Junho lá vou eu outra vez para lá.

Curiosamente (ou não), o Dr. TM tem toda a razão. Os Gregos ultrapassam por onde calhar e têm uma criatividade sem limites. Eu nunca na minha vida esperei ouvir uma explicação tão lógica a propósito da integração daquilo que é clássico com o que é contemporâneo, como aquela que me foi dada por arqueólogo Grego. É que nem o Santana Lopes se lembrou de tal explicação quando mandou rebocar as paredes da Fortaleza de Sagres.

Por isso, não se admire se as outras Agências seguirem mesmo a Fitch. De resto, nós somos iguaizinhos aos Gregos, temos é menos ilhas.

Tavares Moreira disse...

Caríssima Anthrax,

Tenho de lhe reconhecer um talento invejável para a análise social, estereotipada, desenvolvnedo exercícios com muita imaginação, ao mesmo tempo críticos e divertidos!
Tenho tb a noção de que as outras agências vão seguir a FITCH mas, por prudência, preferem esperar para ver, prima facie, no que dá o processo-crime que enfrentam na justiça portuguesa...