Número total de visualizações de página

terça-feira, 2 de julho de 2013

Maria Luís

 
Inconsciência, vaidade, coragem ou patriotismo? Como diz Barroso, é de ter admiração por quem aceita ser responsável pelas finanças de Portugal, nas atuais circunstâncias. Não conheço Maria Luís. Mas espero que para além de ser patriota e corajosa seja também muito competente. Se o for, os meus filhos agradecerão um dia.

9 comentários:

jotaC disse...

Partilho do seu desejo, caro Drº Ferreira de Almeida: Oxalá essas qualidades todas se reunam na mesma pessoa, em momento tão crítico como o que vivemos...

Bartolomeu disse...

Marias em Portugal, nascem como cogomelos. Muitas, vêm a revelar-se perfeitas heroinas, devido aos esforços que fazem para gerir uma casa e em simultâneo, uma carreira, muitas vezes em situações de enormes carências.
No entanto, ou por ignorância minha, ou por acaso, a heroína mais notável de que me recordo, teveo nome de Maria da Fonte. No entanto a revolução a que deu o nome, não passou de um embuste como em tantos outros actos heroicos da nossa História, que no fim, não passaram de meros cagaços.
Maria Luisa Balaio, era uma minhota, dona de uma estalagem onde, no ano de 1846 se reuniram os anticabralistas que deram o nome de Maria da Fonte, à revolta. No entanto, Maria Luisa Balaio, antes que a coisa desse pró torto, tratou de bater as tamanquinhas e só parou no Brasil.
Outras heroinas houve, mas sem Maria no nome. Hove uma Brites de Almeida que supostamente matou sete espanhois que alguns dizem já estarem mortos antes. Houve uma outra heroina, Catarina Eufemia que levou um balásio, sem ter recebido nada em troca.
E Houve uma outra, que a meu ver, pode pela plasticidade do acto heroico que praticou, aproximar-se desta qua agora o caro Dr. Ferreira de Almeida deseja, venha a confirmar-se a verdadeira heroina de Portugal.
Esta de que falo chamou-se Deus-a-Deu e era mulher do alcaide do castelo de Monção. O acto que praticou, foi... digamos, mais de esperteza, que de heroismo. Mandou reunir toda a farinha que ainda existia no castelo e fazer pães com ela, depois, mandou que os atirassem aos espanhois que o sitiavam dizendo-lhes que se ficassem com fome, de onde aquele tinha vindo, mais viria. Os tótós dos gallegos, acreditaram e acharam que não valia a pena perder mais tempo com o cerco.
Devem ter pensado que dentro do castelo existiam vários hectares de seara de trigo.
Se Mm. Luis tiver uma "saída" semelhante à de Mm. Deus-a-Deu... então não tenho de que Mm. Merkle vai pensar que debaixo de cada pedra portuguesa nascem diamantes e... levanta-nos o cerco.
De outro modo... bom. nunca fiz mergulho em profundidade mas já vi imágens de documentários que são perfeitas maravilhas.

Bartolomeu disse...

Ha tipos muito oportunistas...
Paulo Portas, que julgo, não possui Maria no nome, desistiu de ser patriota.
E agora? O que é que o nosso PR vai fazer ?

Tonibler disse...

Inédito. Demitiu-se a primeira dama!

Bartolomeu disse...

Vai ver que o Sr. Ministro não gosta de Marias, ou de heroinas... ou de ambas.
;)

JM Ferreira de Almeida disse...

Mauzinhos, VExas...

Bartolomeu disse...

Olhe que não, Dr.; olhe que não...
Se nesta estória toda há mauzinhos, são os que nos atiram areia para os olhos, tentando convencer-nos do contrário das evidências.

Carlos Monteiro disse...

Competente para quê? O outro deixou o país num estado miserável e ainda ontem o elogiavam por aqui.

JM Ferreira de Almeida disse...

Competente para aquilo que o Carlos Monteiro também deseja. Prefere que adiramos à tendência para o quanto pior melhor e façamos votos para que a senhora se revele incompetente?