Número total de visualizações de página

domingo, 3 de junho de 2012

A sustentabilidade não é uma deseconomia

A viajar aprende-se. Aprende-se sempre mais. Costa Rica, um Estado que faz de Pura Vida a sua divisa. À frente dos proveitos da produção de alta tecnologia (a Intel produz aqui 50% dos processadores que equipam os computadores em todo o mundo), da exportação do excelente café e do abacaxi que enche os mercados da Europa, está o turismo, "explorando" uma natureza através da preservação dos recursos. Paradoxal? Só para quem ainda não entendeu que a sustentabilidade não é uma deseconomia. Pelo contrário.

3 comentários:

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

José Mário
É muito bom viajar, conhecer outros "mundos" para melhor nos conhecermos, por vezes os espantos são grandes!
Em férias ou em trabalho boa viagem à descoberta das riquezas da Costa Rica.

Bartolomeu disse...

Caro Dr. José Mário,
Só acreditam que a sustentabilidade é uma deseconomia, aqueles cujo objectivo de vida, é monopolizar e controlar. Esses, só pensam no seu próprio umbigo e em ter um ventre cada vez maior, utilizando para atingir esse fim, a anorexia alheia, fomentando e protegendo a insustentabilidade.

Oscar Maximo disse...

A sustentabilidade não é uma deseconomia - completamente falso, a não ser que inventem uma economia que não seja baseada no crescimento. Estes exemplos são infelizes, o mais natural é a Intek estar a contaminar a água da foto com metais pesados ou o fornecedor de matéria-prima estar a destruir uma região a milhares de kilómetros. Como se diz sobre a mentira, pode funcionar em alguns lados, em algum intervalo, mas não em todo o lado o tempo todo.