Número total de visualizações de página

domingo, 1 de abril de 2012

Gongorismos sintrenses

"...Das propostas para a mudança 2.1. A mudança - ou a verificação de tendência para a mudança - obriga à compreensão e assunção do reconhecimento.
Importa (i) reconhecer e assumir o processo de profunda mutação dos sistemas económicos, (ii) reconhecer e assumir a necessidade de conviver e extrair valor da nova equação da economia mundial pós-globalização, (iii) reconhecer, compreender, assumir e agir face à emergência histórica da questão estratégica fundamental da Lusofonia, (iv) reconhecer e confrontar a resolução imediata da sobrevivência/afirmação/desenvolvimento das empresas, (v) reconhecer, compreender e potenciar (criando) novas formas de geração de valor por via do processo de aprofundamento da relação empresa/Estado.
Uma proposta para a mudança traduz-se, antes de mais, no rótulo: o reconhecimento, a necessidade do reconhecimento.
Sem o reconhecimento não há mudança..."
Fernando Seara-artigo no DN de 30.03.12
Pois é, extraiamos então valor da nova equação da emergência histórica da questão estratégica fundamental da lusofonia, de forma a confrontar a resolução da sobrevivênvcia/afirmação/desenvolvimento, com vista a reconhecer, comprender, potenciar e criar novas formas de geração de valor por via do aprofundamento...E tenhamos atenção, muita atenção ao rótulo: o reconhecimento, a necessidade de reconhecimento!...É que sem rótulo não há mudança!
Já desconfiava: o rótulo é tudo. Quanto mais gongórico melhor. Nada diz, mas é muito apreciado.

4 comentários:

Tonibler disse...

Bolas, e o título é "Propostas para a mudança (1)". Há mais disto??

Tavares Moreira disse...

Demolidor, caro Pinho Cardão, demolidor...não o meu Amigo, sejamos claros, mas sim esse enorme, esse gigantesco pensador que assentou arraiaias por Sintra...

Suzana Toscano disse...

E eu a pensar que eu é que tinha lido mal...

Unknown disse...

Parabens. É sempre de saudar a denuncia da charlatanice, mesmo quando se trata de um texto sobre futebol como parece ser o caso...