Número total de visualizações de página

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Os observadores da crise

"...(há a ) necessidade de enquadrar a crise portuguesa no contexto mais amplo, regional e global, onde se estruturam os quadros sistémicos que explicam, em última instância, a crise, e em cujo seio devem também ser encontradas as soluções que garantam a coesão social e o respeito pelo trabalho digno”.
Boaventura Sousa Santos, in Jornal de Letras
Ora pois, é nos quadros sistémicos mais amplos e globais que se encontra a explicação da crise portuguesa. Nada contribuímos para ela. E é lá que se devem encontrar as soluções...
O nosso papel limita-se a enquadrar a crise. E a observá-la. Agora através do Observatório de Boaventura Sousa Santos e de Carvalho da Silva. Trabalho (?) "chato", este de estar sempre a observar a crise. Mas há gente para tudo.
PS: Quando acabar a crise, o pessoal arranja outra observação. Com as mesmas lentes, claro está!

12 comentários:

Tavares Moreira disse...

Caro Pinho Cradão,

Atento o gongorismo da prosa justificativa do Observatório em questão, direi que estamos perante um caso de concorrência desleal, se bem compreendo, em que a vítima será outro ilustríssimo comentador socio/político/desportivo a cujos elaborados escritos o meu Amigo tem prestado elevada atenção em Posts recentes!

Tonibler disse...

Se forem ao Fabuloso Gerador de Lero-Lero 2.0 que se pode encontrar aqui:
http://suicidiovirtual.net/dados/lerolero.html

E colocarem o título "A crise portuguesa" e pedirem para gerar 50 linhas, conseguem perceber que esta opinião do Prof. Sousa Santos é corroborada pelo gerador de palavreado sem sentido. Se o fizerem umas 30 vezes até pode ser que fiquem convencidos...

bibónorte disse...

Observam por onde? Por um canudo?
Isto é o que se chama brincar com o dinheiro dos contribuintes!

JPRibeiro disse...

Quem desmascarou bem o charlatanismo destas teorias do professor de Coimbra foi António Manuel Baptista quando publicou o “ Discurso Pós-Moderno Contra a Ciência -Obscurantismo e irresponsabilidade", cuja leitura ainda é tão actual.
.
Mas este governo que teve entradas de leão ao prometer por em ordem esta vigarice institucionalizada que são os Observatórios, Institutos e inutilidades afins, mantem esta corja de parasitas intacta pensando, erradamente, que assim os tem controlados. Muito se enganam.

Tonibler disse...

Meus caros, devo recordar que Boaventura Sousa Santos tem uma bolsa da união europeia no valor de 2.4 milhões de euros para, citando, "desenvolver um novo paradigma teórico para a Europa contemporânea, baseado em duas ideias principais: o conhecimento do mundo excede em muito o modo como a Europa o vê e a transformação social, política e institucional da Europa beneficiará bastante com a compreensão das inovações que estão a ocorrer em muitos países e regiões com quem a Europa tem, cada vez mais, relações de interdependência"

Também haverá disto em spray e creme. Não estica, não parte e não dobra, e estará acessível à saída das repartições de finanças.

Joao Jardine disse...

Caro Pinho Cardão

Se me permite, em português quer significar que temos de poupar mais e gastar menos, isto num "quadro" de quem, não tendo dinheiro não têm vícios.
Não sei para quê tantas sílabas
Cumprimentos
joão

Rui Fonseca disse...

Caro António,

Se o Boaventura abichou uma beca de 2,5 milhões da UE, será gongórico até dizer basta mas tolo de todo não deve ser.

Tonibler disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tonibler disse...

Tolo????É um doutor de Coimbra!!

Tonibler disse...

Tolo????É um doutor de Coimbra!!

Tonibler disse...

Tolo????É um doutor de Coimbra!!

JM Ferreira de Almeida disse...

Confesso que gosto de Boaventura. Faz-me sorrir. Fica-me é caro!