Número total de visualizações de página

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A acentuada baixa visão do PSD


O fim de semana foi pródigo em notícias que dão conta do "incómodo" do PP por causa do enorme aumento de impostos anunciado pelo senhor ministro das finanças.
Hoje, a torrente vai no mesmo sentido a ponto de se noticiar que o Dr. Passos Coelho negoceia com o Dr. Paulo Portas condições para que o PP se mantenha no governo.
Ética política à parte (pois esta 3ª República há muito que a defenestrou!) assim se vai cimentando na opinião pública a ideia de que a responsabilidade pelo aumento inusitado da carga fiscal, ao PSD exclusivamente se deve. Como há alguns dias comentava, com saborosa ironia, José Eduardo Martins, o CDS fuma mas não inala...
Não me deito a advinhar qual o efeito das opções feitas pelo governo. Uma coisa observo: com inegável habilidade e inteligência o PP vai gerindo a sua nada fácil situação. - mantém-se bem firme no círculo do poder, ao mesmo tempo que implanta no subconsciente coletivo a ideia de que as medidas mais impopulares são tomadas à sua revelia.
Tiro o meu chapéu a Paulo Portas e recomendaria uma consulta de baixa visão aos dirigentes do PSD.

4 comentários:

(c) P.A.S. Pedro Almeida Sande disse...

Não me parece que assim seja. As próximas eleições farão tábua rasa de PSD e PP, por muitos que sempre neles votaram. E já se perfila um novo grande partido que abarque a social democracia e o socialismo democrático, acomodado aos tempos e não apodrecido pelo tempo.

Jorge Lucio disse...

O P(edro)S(em)D(irecção) põe-se a jeito, o P(aulo)P(ortas) aproveita, o (António)JS dá uns bitaites, e o País continua a ir para o fundo.

É isto que queria dizer, caro FA?

Henrique Pereira dos Santos disse...

Não concordo. O que fica no subconsciente das pessoas é que o PP e Portas não são confiáveis quando chegam as dificuldades. Não me parece que isso lhes vá render muitos votos.
henrique pereira dos santos

Bonaparte disse...


Parece que não levaram a sério a afirmação de PPC quando disse:" Que se lixe as eleições!".