Número total de visualizações de página

domingo, 21 de outubro de 2012

Comediantes com fraca figura

"O Presidente da República e o Governo só fazem asneiras o tempo todo...
...Toda a sociedade, de norte a sul, está contra o governo: são militares, polícias, enfermeiros, médicos, advogados, em suma, todos os sectores da sociedade".
Mário Soares à Rádio France Culture
Convenientemente Mário Soares esquece que, em 1983, as medidas que tomou trouxeram uma austeridade e uma perda de poder de compra muito superiores ao que actualmente sucede: é que os cortes salariais e a desvalorizção da moeda, aliadas a uma inflação de 30%, só muito parcialmente repercutida nos salários, tornam comparativamente modestos os actuais, mas muito reais e sentidos, sacrifícios. Até porque, na altura, a base de partida era muito mais desfavorável.
E, convenientemente, Mário Soares também esquece a enorme onda de contestação a essas suas medidas: manifestações, violência, cartazes ofensivos, em que chamar-lhe gatuno e ladrão eram dos dizeres mais inofensivos. 
De qualquer forma, muito mais grave que o esquecimento, que faz parte da natureza do ex-Presidente, intolerável é que faça tais declarações a uma rádio estrangeira, ampliando dúvidas, criando mais incerteza. Com que objectivos, com que fins? Ajudar Portugal não foi, e ele sabe bem.
Lamentavelmente, os ódios de estimação encontraram ambiente para correrem livremente. Eles estão em todo o lado, não apenas em Soares, no Partido Socialista ou na Oposição. Eles estão também no PSD, para melhor ajudar à festa. 
Alternativas é que não propõem. E, se não as têm, pois fazem mesmo uma fraquíssima figura que os títulos dos jornais só ampliam.
Nota: Ressalvam-se, obviamente, algumas críticas construtivas, como tal perfeitamente justificadas, e que apontam caminhos que deveriam ser devidamente considerados.    

10 comentários:

Carlos Monteiro disse...

Caro Pinho Cardão, é difícil arranjar alguém neste país que dê lições de patriotismo a Mário Soares.

Já de duvidoso patriotismo são alguns elementos deste governo e seus conselheiros que mais parecem estar ao serviço de organismos estrangeiros contra o seu próprio povo.

Tonibler disse...

De patriotismo??? Um gajo que pôs 1000000 de refugiados portugueses pelo mundo? Que foi convencer o Pinto da Costa a formar um grupo de libertação porque S. Tomé não tinha nenhum? Que foi tentar convencer o Mao a absorver Macau? Que quis entregar Timor à indonésia e só o Eanes conseguiu impedi-lo?

Patriotismo é outra coisa....

Carlos Monteiro disse...

Toni, tu achavas que o Marcelo Rebelo de Sousa tinha tido algum protagonismo no 25 de Abril. Aconcelho-te a leres um pouco de História de Portugal. A tua opinião não é válida porque a desconheces, e porque não a viveste.

Tonibler disse...

Claro, vamos rescreve-lá então.

Carlos Ribeiro Silva disse...

leiam o livro do Rui Mateus e, no fim dessa leitura, terão uma melhor opinião sobre o Dr. Soares,

Tonibler disse...

Não pode ser... Não se pode dizer mal do Mário Soares. Há todo um Portugal Sul americano ao qual as figuras paternais fazem falta. E de Soares, o verdadeiro herdeiro de Salazar, não é permitido dizer mal. Se for preciso reescrever a história....

Jorge Lucio disse...

Eu acho que Mário Soares merece críticas por algumas das decisões que tomou, ou de atitudes que assumiu. Deficilmente incluiria nesse rol a sua actuação em 1983.

E comparar a história política de defesa de Portugal de MS com a atitude de Passos Coelho no último Conselho Europeu em que entrou mudo e saíu calado e parece que até criticou F. Hollande por numa entrevista ter demonstrado compreensão para os protestos dos portugueses face à austeridade imposta.

PPC é PM de Portugal não é um lacaio da Sra Merkel. E nem é preciso olhar para Soares: Rajoy tenta defender os interesses espanhóis (atabalhoadamente reconheço), e seguramente não é um socialista a querer viver do dinheiro dos outros.

Pinho Cardão disse...

Não critiquei a atitude de Soares em 1983. Chamou o FMI, fez o que tinha a fazer, apoiando Ernâni Lopes. Ponto final.
O que critiquei foi o Soares de agora. Um completo desatino.

alberico.lopes disse...

Para o sr.Carlos Ribeiro: se chama patriotismo ao que soares tem andado a fazer,desde que o Prof.Marcello Caetano o "exilou" para S.Tomé,a expensas do Estado e em que ele,à semelhança do que fez em Paris,se fartou de gozar à nossa custa;se acha que "patriotismo" foi ter ido a Londres pisar a bandeira nacional aquando da visita de Marcello Caetano; se acha que patriotismo é continuar a ser o maior bandido que em Portugal continua a viver à nossa custa,com mordomias que só são concedidas aos sultões lá pelas Arábias,desde os subsídios para a fundação(dele e da beata da mulher), sem esquecer a maneira criminosa como o Guterres lhe deu 500 mil euros para a constituir, e o "tal filho" lhe deu o palacete onde se instalou e o Estado continua a pagar-lhe,a título de ex-PR o aluguer de um dos escritórios desse palacete;se acha que é patriotismo haver DIARIAMENTE motorista e carro de alta cilindrada para levar esse monarca e a mulher às compras e/ou à basílica da Estrela ou à Batalha para mais umas conferências com o outro traidor do pacheco pereira e outros que tais, se acha que patriotismo é ter nas suas quatro mansões - Nafarros, Praia do Vau e Campo Grande,as forças de segurança durante 24 horas a fazer de sentinela,então,sr. admirador do bochechas,devia ter vergonha do que diz!Pois é por causa de chulos como este que o País está assim!
Tenha vergonha no que afirma!

Ilustre Mandatário do Réu disse...

Caro Alberico Lopes,

Não se exalte que o meu amigo não percebeu a ironia de Carlos Ribeiro.

Leia os Contos Proibidos que vai ver que no fim terá mesmo uma grande opinião do Dr. Soares...

Sem, é certo, lhe tirar méritos que, como qualquer mortal, os terá.

Cumprimentos, IMdR