Número total de visualizações de página

domingo, 1 de fevereiro de 2015

No topo dos "castelos"...


Ora aqui está uma boa notícia. O Palácio da Pena em Sintra foi considerado pela European Best Destinations o melhor castelo da Europa. Uma marca que se segue a outras marcas - por exemplo, em 2014, o Porto foi eleito o melhor destino na Europa - que ajudam a colocar Portugal nos roteiros turísticos internacionais. Estamos de parabéns.
Estes prémios são uma prova das vantagens que decorrem do investimento na reabilitação histórica e cultural, da prioridade colocada no ordenamento do território e da preocupação a ter com a qualidade de vida e bem estar das regiões e das populações que nelas habitam. 
Os ganhos no turismo só serão sustentáveis se na sua base estiverem políticas de desenvolvimento económico, social e cultural sustentáveis em que os primeiros beneficiários são as populações locais, a economia e o património.
É um conjunto duradouro e harmonioso de políticas suportado numa visão estratégica que pode fazer a diferença. É por aqui que temos de continuar a caminhar, respeitando e valorizando o que temos de mais bonito e que, simultaneamente, nos distingue e nos aproxima do que de melhor têm outros locais do mundo...

9 comentários:

António Barreto disse...

É bonito, sim senhor!,talvez nem tudo esteja perdido!

Rui Fonseca disse...


Há dias a CNN anunciava

7 reasons Lisbon could be Europe's coolest city

Aqui

http://edition.cnn.com/2014/01/25/travel/lisbon-coolest-city/index.html

Portugal é um país maravilhoso.
O que há, como dizia o Poeta a propósito do binómio de Newton, é pouca gente a dar por isso.

Bartolomeu disse...

O Palácio da Pena é, efectivamente, um dos mais belos monumentos do nosso país. E não é de estranhar que seja eleito um destino de grande importância turistica. A arquitectura, a decoração interior, o enquadramento paisagístico e não menos importantes, a História que testemunha e a simbologia que o envolve numa aura mística, dificilmente igulável, justificam-no plenamente. Mas, como sabemos, não é somente o Palácio que justificam a viagem e a visita a toda a Serra de Sintra. São inúmeros os monumentos, parques e jardins com as suas espécies botânicas, algumas, únicas no mundo, as suas lagoas e lagos. É também a gastronomia, a doçaria, os vinhos, as praias e ainda os arredores. E, ainda um aspecto que poucas pessoas conhecem e que pode ser também um ponto a explorar; os túneis labirinticos que sob o solo da serra seguem em várias direções e cuja construção se atribui a habitantes anteriores aos mouros e ainda, os túneis que ligam o Palácio da Vila a vários pontos distantes, como por exemplo, o Palácio da Ajuda e o Palácio de Mafra. Contam alguns historiadores, creio que Camilo alude ao assunto, que a família real, em Outubro de 1910 terá utilizado o túnel que ligava o Palácio da Ajuda ao Palácio de Mafra para fugir à revolução e que no dia 5 de Outubro de 1910, terá percorrido um túnel que liga o Palácio de Mafra à Ericeira onde embarcou com destino ao exílio.
Outros historiadores afirmam que a família real se tará deslocado de Mafra à Ericeira, em diversos automóveis, embarcando depois no iate real. Eu, prefiro a versão romântica. ;)

Pinho Cardão disse...

Bom, o Palácio foi mandado construir por um Príncipe alemão, pelo que deve andar por aí a mãozinha da Senhora Merkel...
Ora, como a generalidade dos nossos doutos pensadores dizem que ela dá ponto sem nó, julgo que só podemos esperar o pior...

luis barreiro disse...

Do mesmo jornal: http://observador.pt/2015/01/30/como-o-palacio-monteiro-dos-milhoes-deslumbrou-taylor-moore/
vale apena ver as fotos de Mafra e de Sintra.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Caro António Barreto
Tudo perdido não está, não podemos é dar-nos ao luxo de perder o que temos perdido.
Caro Rui Fonseca
Estamos muito concentrados nas coisas negativas porque elas são de facto extremamente penosas. É bom de vez em quando lembramos o que de bom temos e mostrar que temos algumas reservas de energia e saber para transformar e fazer melhor. Obrigada pelo link.
Caro Bartolomeu
Obrigada pelo seu roteiro. Sintra é um destino a visitar. Está bem arranjada, tem sido feito um trabalho de reabilitação e revitalização muito meritório. Está a produzir efeitos. Quando se faz bem feito, os resultados acabam por vir. O lucro imediato e os ganhos fáceis têm sido a nossa perdição. Há uma mudança de paradigma a fazer. Sintra é um belo exemplo.
Caro Dr. Pinho Cardão
O seu comentário fez-me lembrar as ilhas gregas!
Caro luis barreiro
Excelente sugestão.

Unknown disse...

Calilo e túneis,aceito - mas a redacção implica ou premonição camiliana, ou visão além-túmulo...
Quanto á fuga real, bem entendido...

Unknown disse...

"Camilo",claro.
Mea culpa

Bartolomeu disse...

Pois, Unknown, bem observado.
Isto, quando se é trapalhão, mais por desatenção que por acaso, lá acontece uma troca de pés por mãos.
Além do mais, possuo uma memória de que nada me orgulho, tambem ela trapalhona, muitas vezes me aponta um ponto que c não é afinal. No entanto, não tenho dúvida de ter lido este relato, algures, escrito por alguém que Camilo não foi com certeza, a menos que, como diz, lá do túmulo o fizesse.