Número total de visualizações de página

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A RTP e a RDP andam cá numa fona!...

A RTP está em todas: no Brasil, com enviada especial, em sobreposição aos dois correspondentes locais, para nos falar de Duarte Lima, assunto importantíssimo para os portugueses; na Grécia, para repetir o que as Agências internacionais nos dizem sobre a crise e nos dar de viva voz o clima da rua, em entrevistas a preceito.

Agora mesmo, acabei de ouvir o enviado especial da RDP a relatar da Bósnia o péssimo estado da relva do estádio de Zenica, onde Portugal vai disputar o play-off de acesso ao Campeonato da Europa. Três dias antes do prélio, para acompanhar ao vivo, on-line e em tempo real o estado do relvado que, segundo o enviado especial, é pelado.

Mas pelado de dinheiro é que não está o serviço público de rádio e televisão. Os jornalistas andam numa fona! Viva a festa!...

6 comentários:

Tonibler disse...

E um serviço público de qualidade. Há uns tempos passei pelo noticiário da RDP e, sobre a queda de uma porcaria qualquer do Aeroporto de Faro, é dito "Voou, Caiu...Está no Chão!" E pronto, consumi a minha parte dos 300 milhões de euros deste ano...30 euros para ouvir um anormal imitar a Manuela Moura Guedes (que já de si é digno de nota...), pareceu-me assim para o caro. Mas se calhar era jornalismo gourmet...

Bmonteiro disse...

Vale,
que o governo do reino em breve terá descoberto o real significado e objectivo da RTP: Serviço Público, SA.
Uma legião de estrategas num grupo de trabalho, o inefável director em exercício & Mr Relvas.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Se não forem essas coberturas de interesse público como é que depois justificavam a sua existência? E se não fossem as remunerações milionárias das estrelas que pregam os telespectadores à televisão a verem o inacreditável como justificavam ser uma televisão imprescendível?

Rui Fonseca disse...

Viajar e ganhar ajudas de custo, é um regalo.

Pelos vistos a maioria, qualquer que ela seja, está de acordo.

A crise, como sempre, não chega para todos.

Tavares Moreira disse...

Caro Pinho Cardão,

Estamos num momento de grande exaltação nacional, sobretudo depois das declarações terroristas de José Bosingwa...
Importa pois que a RDP gaste os recursos que saem dos nossos impostos de modo eficiente, como se verifica neste caso que o meu amigo satiriza de forma algo injusta...
A presença antecipada dos reporteres da RDP na Bósnia, para análise circunstanciada das condições miseráveis do relvado onde as estrelas lusas vão jogar, constitui uma prioridade nacional indiscutível que nenhum programa de asuteridade pode por em causa...

Carlos Sério disse...

A Europa assiste neste momento, com a anuência catatónica dos partidos e da média, o poder auto-atribuído dos mercados financeiros nomear e demitir governos, impondo-lhes metas e políticas que reduzem o Estado, a economia e a sociedade a meros dentes da engrenagem reprodutora do capital a juro.