Número total de visualizações de página

terça-feira, 15 de maio de 2012

Economia no 1º Trim/2012: melhor que o previsto, mas...

1. O INE acaba de divulgar a sua primeira estimativa para as contas nacionais no 1º Trim/2012, verificando-se que o PIB contrai, como esperado, mas bastante menos do que esperado: a contracção é de - 0,1% em relação ao trimestre anterior e de - 2,2% em relação ao 1º trimestre de 2011 (neste último caso a expectativa apontava uma contracção superior a - 3%).
2. Trata-se de notícias que não são más – menos más do que as expectativas pelo menos – embora exista nesta evolução um elemento que surpreende: a procura interna apresenta alguma recuperação em relação ao comportamento do 4º Trimestre de 2011 e é isso, a par da continuação de um bom desempenho das exportações de bens e serviços, que explica a evolução menos negativa no conjunto.
3. Uma procura interna menos negativa que no último trimestre de 2011 pode significar por exemplo que os portugueses, depois de uma forte contracção em 2011, quando foram defrontados com a dureza do pacote de austeridade, terão entretanto ajustado as suas expectativas e concluído que, afinal, poderão gastar um pouco mais do que inicialmente previam...
4. Também poderá significar que o aperto do crédito bancário, nomeadamente para o financiamento de despesas de consumo, estará menos acentuado do que já esteve, graças às formidáveis injecções de liquidez do BCE que os bancos terão aproveitado para transformar em crédito – sobretudo agora que o objectivo da desalavancagem dos balanços, inicialmente acordado com a Troika, passou de imperativo para indicativo...
5. No fundo, era isto que a generalidade dos comentadores pretendia, ou seja uma austeridade mais temperada, com alguns condimentos de crescimento...deveriam sentir-se felizes e realizados, com a divulgação destes dados, a ver vamos...
6. Como em tudo existe aqui um reverso da medalha que é uma queda das importações de bens e serviços menos acentuada do que a que havia sido registada no último trimestre de 2011 e que, por isso, pode atrasar o cumprimento do objectivo – que aqui temos mencionado – de equilibrar a balança de bens e serviços já em 2012...
7. O mesmo é dizer que a economia terá que continuar a endividar-se externamente um pouco mais do que o previsto para acomodar esta recuperação da procura interna, pois, como dizem os ingleses, “não se pode ao mesmo tempo ter o bolo e come-lo”...

7 comentários:

Caboclo disse...

Poxa ..estimado T.M. você é como eu ..optimista ..
Só aqui no caso ..seria melhor que o negócio morresse logo ao invés de prolongar a agonia..

Agora pela sua análise percebemos que o moribundo resiste ..sofre ..vai morrendo aos poucos ..mas tem um braço teimoso que não pára ..nos estertores ..tremelica mais um pouco e TM animado ..exclama ..está vivo ...está vivo ..

Por falar nisso ..você já trocou seus euros por dólares fresquinhos ..cheirosos ?hoje ele deu mais uma subida violenta ..significa que ...

Caboclo disse...

significa que todo o europeu sensato e avisado ..está trocando ligeiro ..os euros por dólares .. ;-)

Tonibler disse...

Boa! Temos "almofadas" e "margens" para políticas de crescimento!

Tavares Moreira disse...

Nem mais, caro Tonibler, estamos já na antecâmara do crescimento, mais uns passos e sentir-nos-emos mais crescidos...e diz-se tanto mal desta austeridade crescimentista!

Tonibler disse...

Então podemos já voltar às prioridades do país. Pagar mais aos funcionários públicos, meter uns ovos Fabergé nas escolas secundárias contrariando a política de menorização cultural e financiar mais umas greves da Transtejo para que os fascistas da margem sul parem de andar a passear no Tejo à conta da exploração dos trabalhadores.

Caboclo disse...

Olha só ....

Alta acumulada do dólar no ano chega a 7,1%, e no mês atinge 4,95% ( até metade do mês )..


Será que vai parar por aqui ?

Uma moeda unica sem regras únicas só funciona em contos de fadas ..

Ó ela a gangrenar por uma das perninhas ..e ó como está ruim a circulação em outras perninhas ...vão gangrenar tb jájá...

Todo o mundo sabe que sem circulação boa ..não tem saúde que dure..

E também todo o mundo sabe que qd rola uma gangrena ..ou corta ..ou vai tudo para o brejo ..

E o que faria a Europa ter uma circulação boa ? seriam regras iguais ..o que é virtualmente impossível porque isso seria abdicar da diferença que é o nosso maior mérito.

O Dracma era a moeda mais antiga em circulação ... impávidos e serenos acabaram com ela ..veremos qt tempo demorará seu interregno.

Tavares Moreira disse...

Essas prioridades tão ansiosamente aguardadas, caro Tonibler!
Vai ser um festim se e quando a classe dominante descobrir que essas prioridades podem ser retomadas...
Nem nos vão dar tempo para saborear uma pequena descida dios impostos...que vida a nossa!