Número total de visualizações de página

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Paraíso ganho...paraíso perdido

"...Não tendo alcançado salvação nos estádios da terra, ergueram a mente aos céus e contrataram Jesus como treinador.
Mas Jesus sempre lidou com os humildes, os pobres e os deserdados, que nunca frequentaram as primeiras páginas dos jornais nem as catedrais dos grandes espectáculos. Mas que sonhavam com um futuro mais garantido, porfiando no trabalho para alcançar o sonho desejado.
Jesus, ele próprio pobre e humilde, nunca lidou com os poderosos, os ricos e os repousados na sorte e nos louros dos triunfos passados.
Tendo prometido o paraíso, o que tem mais certo é ter que conviver com o inferno".
Quarta República, 30 de Junho de 2009

4 comentários:

jotaC disse...

Vê-se mesmo que o meu caro Drº Pinho Cardão não sabe o que é o verdadeiro pulsar da solidariedade, aquele sentimento nobre, altruista humanista...o benfica não ia deixar para trás um seu conterrâneo, nao é!?. O sporting, claro!

Tonibler disse...

Um erro de paralaxe, caro Pinho Cardão. O paraíso é atingido por aquilo que só depende de nós. E naquilo que só dependia dele, Jesus fez de tudo: estava lá para disputar o que havia para disputar. O resto, os outros estão lá para a mesma coisa e alguns até com aquilo que os jornais ingleses classificaram de "outrageous".Ficou em segundo em tudo? Bom, daí para cima já depende da sorte e de outras "coisas".

Pinho Cardão disse...

É verdade, caro Tonibler.
Mas continuadamente...

Suzana Toscano disse...

Por isso se chama jogo, não é? A sorte ou o azar têm uma palavra a dizer, não é só técnica, estratégia e psicologia, como parecem entender os entendidos...