Número total de visualizações de página

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Assustador

Troca de mimos no Parlamento entre Basílio Horta e Paulo Portas sobre a coerência de cada um, matéria em que ambos são doutores. 
Dois exemplos vivos (entre muitos) de que o valor mais alto na política é afinal a lata. Grande lata faz grande o político. 
Tenham medo. Um é Vice-PM. O outro é um dos gurus do PS a quem muitos um dia reconheceram condições para ser chefe do Estado...

7 comentários:

Luis Moreira disse...

Em coerência estão ao mesmo nível.

Suzana Toscano disse...

Há um monte de ditados portugueses que podiam ilustrar esse diálogo...

Tiro ao Alvo disse...

Tem toda a razão: quem estivesse a vê-los falar e reparasse nas suas faces, podia ver como elas denunciam a incoerência desta gente, para não dizer as enormes doses de hipocrisia que por ali abunda. Talvez mais do lado do Basílio, com aqueles seus trejeitos no lábio...

Tonibler disse...

A avaliar pelo que se passou desde essa altura, aqueles que atribuíam a Basílio Horta virtudes para ser chefe de estado não estavam assim tão enganados. Na verdade, esperava-nos muito pior.

Tavares Moreira disse...

Caro F. Almeida,

Se a troca de mimos tivesse como protagonistas Basílio Portas e Paulo Horta não seria exactamente a mesma coisa? Ou até mais divertido, pois assim trocavam mimos e nomes?

Bartolomeu disse...

«Têm os governantes necessidade de se apalhaçar assim para agradarem e falar tanto em democracia e liberdade quando cada vez mais desses valores se distanciam? Teremos de gramar eternamente as mesmas obesidades mentais, a mesma mediocridade, o mesmo egoísmo palrador?»
(em "A Última Colina" de Urbano Tavares Rodrigues)

pvnam disse...

UMA ESTRATÉGIA DE SOBREVIVÊNCIA PARA PORTUGAL (nota: e outros…)
.
-> Uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum.
-> Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço.
.
Não-nativos já naturalizados estão com uma demografia imparável… leia-se: os 'parvinhos-à-Sérvia' - vide Kosovo - que fiquem na sua…
Resumindo: antes que seja tarde demais, há que mobilizar aqueles nativos europeus que possuem disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência... e... SEPARATISMO-50-50!
{uma obs: se os autóctones europeus não estiverem dotados duma Coligação Defensiva (do tipo NATO)… os nazis made-in-USA aplicarão aos autóctones europeus o mesmo 'tratamento' que foi aplicado aos autóctones norte-americanos}
.
.
P.S.
Nazismo não é o ser 'alto e louro'... mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!...
Os 'globalization-lovers' nazis que andam por aí… buscam pretextos... para negar o Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones.
Pelo contrário, os separatistas-50-50 não têm um discurso de negação de Direito à sobrevivência de outros... mais, os separatistas-50-50 não são anti-imigração -> os separatistas-50-50 apenas reivindicam o Direito à Sobrevivência da sua Identidade!... Leia-se: os 'globalization-lovers' que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa.