Número total de visualizações de página

segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Os "escolhidos" e os escolhidos

Um abanão, foi o que foi, aos partidos políticos que se esqueceram de que os militantes não são acéfalos e sabem distinguir quando lhes pedem que votem para escolher ou quando apenas contam com a sua obediência para sufragar os que foram apresentados como "escolhidos". A democracia é sempre uma grande lição, não vale a pena tentar procurar razões longe disto, basta ver as diferentes "surpresas" por esse país fora, de cores variáveis.

14 comentários:

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Suzana
O que vale a pena é que os partidos saibam retirar as devidas ilações. Se saberão fazê-lo é o que vamos ver.

JM Ferreira de Almeida disse...

Nessa matéria temo que os "escolhedores" não retirem qualquer ilação, Suzana.

Suzana Toscano disse...

Vão ter que tirar, Zé Mário, é uma questão de sobrevivência, a menos que já nem isso lhes sobre, o instinto...

Bartolomeu disse...

Não será fácil tirar as ilações correspondentes a tais resultados. E não será porque o PSD é infelizmente um partido que alimenta o caciquismo que por sua vez, alimenta o PSD.
Esperemos para ver o que se irá passar a nível das Concelhias e das distritais, onde tanta gente anda à roda a tentar ver onde foi parar o tacho que perdeu. Tacho esse que ainda ha tão pouco tempo, lhes parecia garantidamente, feito de bom aço... inoxidável.

Tonibler disse...

Não me diga, cara Suzana, que o povo tem sempre razão? :)

Floribundus disse...

sempre os mesmos escolhidos
muitos os encolhidos

a troica vai disponibilizar dinheiro para o funeral

murphy V. disse...

Caro Tonibler,

Como entendo o seu comentário... há demasiada boa vontade nas leituras e interpretações, das opções do "povo".

Pessoalmente, o momento mais marcante da noite autárquica, foi aquele directo a Oeiras e um coro entoava "Isaltino!, Isaltino!"...

http://jornalismoassim.blogspot.pt/2013/03/sobre-as-peticoes-manifestacoes-e.html

Suzana Toscano disse...

Tem, caro Tonibler, claro que tem, qual é a sua dúvida? :)

Pinho Cardão disse...

Cara Suzana:
De acordo com o que diz: "os militantes não são acéfalos e sabem distinguir quando lhes pedem que votem para escolher ou quando apenas contam com a sua obediência para sufragar os que foram apresentados como "escolhidos"".
No Porto, Gaia, Sintra, Oeiras e noutros lados o eleitorado social democrata votou em Independentes, militantes do PSD ou próximos do partido, como protesto pela escolha,mas manteve-se firme, ao não votar socialista. Uma grande lição, aliás previamente anunciada. O amiguismo raramente compensa.

Luis Moreira disse...

Um momento importante para o país.Os partidos não vão esquecer...

Tonibler disse...

Caro Murphy,

as pessoas continuam sem entender o fenómeno das vitórias da candidaturas suspeitas e Oeiras deveria ser óbvio por estarmos a falar do concelho dinarmarquês do país. As pessoas sabem que ali está um "ladrão"(o Paulo Vistas não foi acusado de nada), mas tb têm a certeza que aquilo que os partidos lhe apresentam também é. Nada do que vem dos partidos pode ter boas intenções....

Cara Suzana, a minha dúvida vem de saber se a vontade popular deve ser respeitada ou deve ser respeitada até à manhã seguinte, em que os resultados saem nos jornais.

O Reformista disse...

Caros amigos da IV Republica
a minha analise em

http://oreformista.blogspot.pt/2013/09/a-derrota-do-psd-nas-autarquicas-2013.html

Para que a lição tenha consequências pois em 2015 não podemos entregar o ouro ao bandido

António Alvim

JM Ferreira de Almeida disse...

Olá António. Obrigado pela partilha. Comentei lá.

Suzana Toscano disse...

Caro Tonibler, deve ser respeitada, claro, admitindo que os representantes eleitos respeitam o que prometeram e os levou a ser escolhidos, por alguma razão uns ganham e outros perdem.