Número total de visualizações de página

terça-feira, 22 de abril de 2014

Muito bem, Snr. Presidente!

1. Não sei em que circunstância estas declarações foram proferidas, mas li hoje que o PR terá declarado o seguinte, creio que a propósito da evolução recente da economia portuguesa: “ As empresas são o grande pilar de recuperação, tudo o resto são “falt-divers”...

2. ...e acrescentou “os insultos entre agentes políticos não promovem o crescimento”...

3. Não posso estar mais de acordo com estas declarações, que aliás parece terem em consideração teses com alguma frequência expendidas em Posts divulgados neste BLOG (presunção e água benta...)...

4. Então nos últimos dias, a propósito e a despropósito da data festiva que a velocidade estonteante se aproxima, o nível dos dislates proferidos na praça pública por agentes políticos activos, semi-activos, reformados ou ultra-reformados tem aumentado de intensidade a um ponto que perderam já todo o significado...

5. ...parece quererem celebrar esta data histórica de forma peculiar, sob um formato de campeonato da falta de senso, com a particularidade de ser muito difícil encontrar um vencedor...

6. Há que ter paciência, sem dúvida...a surdez de que me vou queixando, nesta circunstância deixa de ser um “handicap”, para se converter num valioso “asset” !

29 comentários:

João Pires da Cruz disse...

Tudo o resto são mergulhadores gordos? Parece-me excessivo da parte do PR chamar isso ao ditos reformados. Já agora, o PR colocou-se a si próprio entre os "fat divers"?

Bartolomeu disse...

hmmmm... se o nosso estimado PR tivesse dito "fault", caro Tonibler, ainda se poderia entender que tudo o resto tem a ver com falta de mergulhadores. Mas isso não seria coerente... porque este é um país de excelentes mergulhadores, especializados em mergulho de profundidade em ambientes financeiros, especulativos, de negócios privados com o estado, etc. E com uma característica única: quando chegam à superfície, sacodem-se e ninguém chega a vê-los molhados. Grandes profissionais!!!
Agora... quando o Sr. PR reconhece a qualidade de sustentação, às empresas... estará a ter em conta o "pagamento por conta"?

Diogo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diogo disse...

Caro Tavares Moreira, o Sr. sabe, eu sei, e há cada vez mais gente a saber como o monopólio bancário internacional (tendo o controlo global de criar ou destruir dinheiro), se apropria, a seu bel-prazer, da riqueza dos países, empresas e famílias.

O atual PR, perdoe-me a expressão, não passa de um simplório. Lembremos a opinião mais abalizada de Fernando Madrinha:

Fernando Madrinha - Jornal Expresso de 1/9/2007:

[...] "Não obstante, os bancos continuarão a engordar escandalosamente porque, afinal, todo o país, pessoas e empresas, trabalham para eles. [...] os poderes do Estado cedem cada vez mais espaço a poderes ocultos ou, em qualquer caso, não sujeitos ao escrutínio eleitoral. E dizem-nos que o poder do dinheiro concentrado nas mãos de uns poucos é cada vez mais absoluto e opressor. A ponto de os próprios partidos políticos e os governos que deles emergem se tornarem suspeitos de agir, não em obediência ao interesse comum, mas a soldo de quem lhes paga as campanhas eleitorais." [...]

Tavares Moreira disse...

Caro João Pires da Cruz,

Essa teve mesmo piada, tenho de reconhecer! Nomeadamente essa notável operação de plástica verbal, convertendo o "fait divers" em "fat divers"!
Magnífico, manter esse sentido de humor numa situação de crise tão profunda em que as políticas neoliberais, os especuladores de mercado e as agências de rating se conluiaram para nos impor uma recessão económica infindável e em espiral (medula)!

Caro Bartolomeu,

Também reconheço uma excelente dose de bom espírito no seu comentário, aliás suportado numa razoável (não a 100%, mas razoável) medida de autenticidade...e vamos a esse almoço! Como estará a composição do respectivo secretariado, tem notícias?

JM Ferreira de Almeida disse...

Não posso estar mais de acordo, meu caro Tavares Moreira.
A poluição pelo dislate atingiu níveis capazes de convencer o nosso Pinho Cardão de que as alterações climáticas são mesmo uma ameaça...
Algumas elites entretêm-se a desdenhar da palavra sensata do PR, mas o cidadão comum entende bem onde está a razão e o que vale este folclore neorevolucionário.

Bartolomeu disse...

Pois é caro Amigo, Dr. Tavares Moreira... quanto à resposta ao repto gastronómico por parte dos nossos confrades, estamos perante uma abstenção quiçá comparável àquela que os analistas preveem para as próximas europeias... é a crise, caro Amigo, é a crise. Mas, quais Mosqueteiros, nós; "Athos, Porthos e Aramis", entoamos de peito erguido, o lema: «Um escolhe o restaurante e Todos (que comparecerem) almoçam!» ;)

Tavares Moreira disse...

Caro Ferreira de Almeida,

Bem vista essa alusão ao folclore revolucionário...ao qual estão aderindo, como que por encanto (ou pela aridez do mercado de serviços?)alguns distintos conservadores que, volvidos 40 anos e depois de nos verdes anos de Abril terem passado por sérios apertos, parecem ter agora descoberto a beleza dos princípios revolucionários que tão galhardamente combateram...

Caro Bartolomeu,

Essa invocação dos Mosqueteiros é inequivocamente mobilizadora: para a frente com o almoço, rapidamente e em força!

Pinho Cardão disse...

Também digo. Vamos a ele. Ao almoço, claro está! Quantos são, quantos são?

Caro Ferreira de Almeida :
Talvez uma boa carne estufada me reconcilie com o tal efeito de estufa ...no ponto em que as coisas estiveram...tudo é possível...

João Pires da Cruz disse...

Por falar em beleza dos princípios revolucionários....almoço!

Bartolomeu disse...

Alguém poderia fazer o favor de contactar os restantes "compagnons de table"?
É que eu, na qualidade de secretário da Fundação para o Fomento dos Encontros Regionais Gastronómicos, não disponho dessa prerrogativa.
No entanto, e para que fique registado na ata da assembleia, estão confirmadas as presenças dos senhores:
- José Alberto Vasconcelos Tavares Moreira
- António Henriques De Pinho Cardão
- João Pires da Cruz
- Bartolomeu-Secretário
Quem já recebeu o LáMiRé mas ainda não confirmou:
-José Mário Ferreira de Almeida
Quem ainda não sabe e é necessário dar conhecimento:
-Manuela Ferreira Leite
-Suzana Toscano
-Maragrida Côrrea de Aguiar
-Salvador Manuel Correia Massano Cardoso
-José David Gomes Justino
-Miguel Jorge Reis Antunes Frasquilho
-José Miguel da Silva Cardoso

Caso todos os insignes citados compareçam e no D. Feijão não haja disponibilidade de mesa, sugiro em alternativa, um pic-nic à beira mar.
Ainda se recordarão os estimados amigos, dos saborosos momentos de confraternização e boa comida que se desfrutavam no campo, ou junto ao mar; naquela época em que se dizia que mais de 3 pessoas juntas, era uma conspiração?!
;)))

JM Ferreira de Almeida disse...

Vamos a isso. Quando? Onde?

Tavares Moreira disse...

Caros Confrades,

Por mim sugiro o Dom Feijão - embora seja difícil reservar mesa devido à crise de origem neo-liberal que tem assolado o País de forma impiedosa, tentarei arranjar um lugar, reservando de véspera!
E sugiro também o próximo dia 29 de Abril, pelas 13H15, assim ainda estaremos sob a atmosfera de Abril, que inspira o diálogo e a concertação!

Bartolomeu disse...

Caro Dr. Tavares Moreira, para mim, a data e o local estão aprovados, não obstante ter a certeza de que os "Quartinhas" não precisam de qualquer motivação extra, seja ela Abrilenha ou Setembrenha, que lhes inspire o diálogo e a concertação. Já somos uma família!

JM Ferreira de Almeida disse...

Profissional liberal mas escravo de prazos perentórios, a próxima semana está excluída do meu calendário de convívios. Só regressarei à vida social após 5 de maio...

Bartolomeu disse...

Nesse caso, caro Dr. Ferreira de Almeida, se todos estiverem de acordo e uma vez que duas datas importantes e de certa forma (ou não) interligadas (25 de Abril e 1 de Maio) teremos mais um motivo de inspiração... gastro laringica, para estarmos reunidos.
;))

João Pires da Cruz disse...

Sim, quem não passa um primeiro de maio vermelho, passa um verão amarelo. Eu apontava para 6.

Tavares Moreira disse...

Caro João Pires da Cruz ( e demais potenciais convivas)

Permitam-me que aponte para 6 ou 8 de Maio, dando assim alguma possibilidade de escolha...
Será possíval (redacção do novo AO)?

João Pires da Cruz disse...

Por mim, sim.

Bartolomeu disse...

Eu, estou sempre disponível para almoçar com os meus estimados Amigos, portanto... todas as datas são boas!

Tavares Moreira disse...

Ilustres Comentadores,

Concordam então que "trabalhemos", tendo o dia 8 como objectivo, na organização desse repasto simultaneamente crescimentista e neoliberal (exemplo de convivência que só o 4R consegue realizar)?
Acresce o interessante facto de escolhermos para local de convívio um restaurante em fase de plena ocupação da capacidade ("slack = 0), consequência das políticas neoliberais que retiram poder de compra aos clientes?

Bartolomeu disse...

Oh raios!!! Como não me considero "crescimentista" e ainda menos "neoliberalista" querem ver que ainda vou ter de ir almoçar para a despensa do dom Feijão ?!

Tavares Moreira disse...

Caro Bartolomeu,

O meu ilustre Amigo tem lugar neste repasto por direito próprio, dispensando etiquetas político sociais...está pois acima de crescimentismos e de neo-liberalismos! O lugar na despensa será para quem chegue injustificadamente atrasado!

Bartolomeu disse...

;) ;)
Nem esses, nem esse, caro Dr. Tavares Moreira. Até porque este nosso grupo honra os princípios Republicanos democráticos (não são feitas distinções nem ao nível da pontualidade, apesar de respeitada e... exigida)!!!
;);) ;)

JM Ferreira de Almeida disse...

No dia 8 estou disponível.

Tavares Moreira disse...

Muito bem, meus Caros, vamos então trabalhar arduamente (será inconstitucional?) para convocar os 4Republicanos e os ilustres Comentadores que queiram aderir a esta iniciativa: almoço no Dom Feijão, dia 8 de Maio, pelas 13h00...
A Bartolomeu, se não se importa, caberá a relevante função de Secretário-Geral do evento: recolhendo as intenções de participação (até ao fim da manhã da véspera, ou seja 7 de Maio) e zelando, durante o repasto, pelo bem-estar dos comensais!

Bartolomeu disse...

No pleno exercício das funções de Secretário-Geral, recém-empossado, dou conhecimento a todos os quartarepublicanos (associados e simpatizantes) que se encontram abertas as inscrições para o almoço tertúlia, que decorrerá no próximo dia 8 de Maio no Restaurante Dom Feijão em Lisboa.
Os interessados em participar no evento poderão confirmar a sua presença, enviando mail para o endereço eletrónico m.frederico.52@gmail.com.
O Secretário-Geral
Bartolomeu

Tavares Moreira disse...

No actual contexto abrilista, uma mensagem de esperança se impõe: sob a batuta de Bartolomeu, todos ao Dom Feijão, rapidamente e em força!

Bartolomeu disse...

Em força; sim! Não nos devemos esquecer que somos herdeiros de uma gesta que se em certos momentos não honrou este povo que nunca vergou perante as tentativas de usurpação da sua identidade, noutros, alcançou uma dimensão maior.
(isto merece um hino, caragos! Ai! Carago, não... carago!)

Avante, quartarepublicanos, avante,
Juntai-vos no almoço a todos nós!
Avante, quartarepublicanos, avante, quartarepublicanos
Que o Dom feijão espera por nós!

Ergueremos nossas taças ao destino,
À luz do dia e à felicidade,
Que um novo sol venha a nascer
Capaz de iluminar o caminho
De dar novo sentido à liberdade
De dar novo alento a Portugal
Fortalecendo as raízes da amizade
À mesa, saboreando um almoço bem frugal.

Avante, quartarepublicanos, avante,
Juntai o vosso ao nosso apetite!
Avante, quartarepublicanos, avante, quartarepublicanos
Antes que a troica, de novo nos visite.

Cerremos os dentes em belos bifes, companheiros,
Que já se vai retomando a economia(???).
Que liberte o governo sem demora
Os portugueses da recessão
Heróis supremos da agonia,
Do desemprego, da fome, da esperança que se gora
Numa imperfeita e amarga demagogia
Capaz de ser mais humilhante que a prisão!

Avante, quartarepublicanos, avante
Junta... etc, etc, etc.