Número total de visualizações de página

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

A Oposição endoidou!

O Estado perde mais com a abolição da tolerância de ponto no Carnaval, porque tem que pagar o subsídio de almoço aos funcionários, foi o mais inacreditável e extraordinário argumento que ouvi para contestar a medida governamental. Como se o argumento em si já não fosse verdadeiramente bestial, alguns sábios ainda detalharam outros custos suplementares, como ausência de colegas e consumos de água, luz, comunicações, segurança, etc, etc.

Seguindo tal elaborada teoria, ficamos então a saber que funcionário público é mero custo, nada produz, não traz qualquer proveito para ninguém. Assim, coisa a eliminar rapidamente.
Com tais amigos, sejam eles jornalistas, sindicalistas, economistas e políticos, bem podem os funcionários públicos venerar os maiores inimigos.

Enfim, tudo serve como arma de arremesso: a Oposição endoidou.

5 comentários:

Frederico Lucas disse...

Caro Pinho Cardão,
Discordo de si.
Admiro a coragem de quem proferiu tal realidade.
Revelou o problema da nossa economia: o Estado tem demasiados funcionários que mais não servem que criar despesas e gerar mais consumos.
Por isso a nossa produtividade percapita envergonha Portugal.
Um abraço

Tonibler disse...

O problema é que é verdade....O estado só perde em cada dia que os funcionários públicos vão trabalhar, senão não havia défice.

Pinho Cardão disse...

Caríssimos Frederico Lucas e Tonibler:
1. Nunca fui funcionário público
2. Por vezes, também tenho alinhado em brincadeiras dessas.
3. Que o Estado é gordo e exorbitou funções, sempre o disse em todo o lado e aqui no 4R.
4. Que muitos serviços têm funcionários a mais, é totalmente verdade
5. Que a produtividade é baixa, não há avaliação e estímulos, idem, aspas.
6. Que todos os funcionários sejam apenas tomados como custo é coisa sem ponta por onde se lhe pegue
7. Que o argumento seja usado por quem quer e se arroga defender os funcionários públicos é coisa de doidos.

Tonibler disse...

Claro que é, caro Pinho Cardão, claro que é um absurdo!! É tão bom como dizer que a melhor solução para uma empresa em dificuldades é ir tudo de férias...

jotaC disse...

Exatamente, caro Tonibler!...