Número total de visualizações de página

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Morreu um "poeta" da medicina.


Um homem brilhante. Não teve uma vida fácil, mesmo nada. Merece o maior respeito pela sua obra, graças à qual muitos casais são hoje felizes. Contribuiu para a correção de certos "erros" da natureza. Paz e honra à sua memória.


Em 4 de outubro de 2010 escrevi um pequeno texto, intitulado "A técnica mais poética da medicina moderna", em homenagem a Robert Edwards quando lhe foi atribuído o Prémio Nobel da Medicina.

2 comentários:

Floribundus disse...

se fosse jogador da bola vinha na abertura dos telejornais.
finalmente tem direito à PAZ

Suzana Toscano disse...

Um lutador e um homem de ciência que rasgou novos horizontes e suscitou dúvidas cuja discussão também trouxe muitos benefícios. É assim que o mundo avança, com riscos mas também com sonhos que acabam em proveito dos que se consideravam sem esperança. Bem merecida a homenagem.