Número total de visualizações de página

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Um inseguro biberon

Seguro não cresce e jamais dispensa o biberon. Sem mimo continuado, fica inseguro e nervoso.
Claro que os amigos Soares e Sócrates não lhe largam a perna. E isso aterroriza-o.
Mas, por uma vez, autonomize-se, homem, defronte-os e assuma-se. E deixe de procurar biberons, que não dão bom resultado. Olhe, o de Hollande, já se foi. E Cavaco, que cedo se fez à vida, nem sabe o que isso seja.

6 comentários:

manuel.m disse...

O que acaba de escrever aplica-se mutatis mutandis a Passos, Gaspar e à Troica.
manuel.m

Pedro disse...

É normal que o Seguro preciso de "biberon"...

...é que neste momento "a mama" tá nas mão do PassosCoelho!

Paulo Pereira disse...

Caro Pinho Cardão,

Segundo o PR o Seguro tem de esperar até final do mandato.

Por isso tem tempo, não adianta estar a espernear muito.

O melhor que faria seria lentamente fazer um bom programa eleitoral, alternativo ao Troikismo.

Stoudemire disse...

Cá está o pacovismo / provincianismo tuga das classes pretensamente eleitas para... «biberon». BIBERÃO, homem, biberão!

Pinho Cardão disse...

Biberon, homem, não percebe, biberon à l`hollandaise!...
Ou já não conhecem o guru presidente, só porque bate recordes em baixa nas sondagens?
Biberon, pois, que a França é que nos ajuda. Como ainda hoje se viu na conferência socialista do sul. Onde a França já faz companhia a Espanha e Portugal. Biberon, pois então, que a França é que está a dar!

Stoudemire disse...

Pinho Cardão, o amigo é que não «perceveu», percebeu???