Número total de visualizações de página

domingo, 16 de dezembro de 2012

As mamas também são minhas!

Mamando no Estado Social foi, ontem, um post do Ferreira de Almeida. Nele aprendi que foi o Estado que pagou as mamas de Petra de Spínola. 
Bom, a partir de agora, as mamas também são minhas! Melhor dizendo, nossas, que não sou egoísta e, a bem dizer, se trata de equipamento colectivo!... 

6 comentários:

Carlos Sério disse...

A agenesia mamária congénita, condição clínica extremamente rara, consiste na ausência completa da mama, podendo ser uni ou bilateral. Pode ser devido a alterações cromossomiais, deficiência de gonadotrofinas ou hiperplasia adrenal congénita. O tratamento é realizado com cirurgia estética.

Massano Cardoso disse...

Mas será que a senhora sofria dessa doença? Não é por nada mas ficou com um par..,

Tonibler disse...

Quer dizer, quando realmente se justifica a criação de uma PPP, os fundos são atribuídos a fundo perdido...

Ilustre Mandatário do Réu disse...

Não é bem assim, o dinheiro era em parte seu, o produto esse fica na esfera privada. O comunismo é só do lado do contribuinte.

Tavares Moreira disse...

Um conhecido comentador político desportivo, por vezes citado pelo Pinho Cradão, diria que se trata de uma infraestrutura social básica, de elevado potencial, susceptível de gerar fortes emoções e com isso contribuir para um significativo incremento da produtividade multi-sectorial...sendo amplamente justificado o uso de fundos públicos na sua concepção, projecto e construção.

Pinho Cardão disse...

Caro IMR:

Bom...fiquei sem o produto que paguei...

Caro Tavares Moreira:
Ora aí está encontrada a justificação perfeita.
Com um senão: é que o IMR diz que a infraestrutura não é pública, mas privada...