Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Será que o senhor forçou a entrada?

Leio que alguns dos órgãos de comunicação que convidaram aquele senhor que ao que dizem não é quem julgavam, intentam levá-lo a tribunal. Pode ser que tenham um bom motivo para isso para além da tentativa de apanharem a cara do chão. Porém, será provavelmente a primeira vez na história da justiça portuguesa que alguém é processado por ter correspondido ao convite...

9 comentários:

Tonibler disse...

O engraçado é que continuam a dizer que foram enganados por um prof dr, de uma universidade que não existe, cujo cartão tinha um logotipo que não é usado e um endereço de mail do Google!

Bmonteiro disse...

A falta de sentido de humor da gente séria do meu país, é uma desgraça.
Preferam embarcar no ridículo.
Que falta de poder de encaixe.
Tiveram más praxes na faculdade.
Somos assim.

Ilustre Mandatário do Réu disse...

Não me admirava nada que corresse mais uma teoria da conspiração: ABS agente de Belém ou de São Bento.

Afinal esta história foi amplificada pelo assalariado do filiado nº 1(?) do partido.

Aguardemos os próximos capítulos.

Tonibler disse...

ABS a Belém!!!

Luis Moreira disse...

Eu estive numa sesssão pública ao lado dele. É, claro, que disse o que muitos querem ouvir e isso explica os convites :http://bandalargablogue.blogspot.pt/2012/12/lideranca-alternativa-esquerda-artur.html

Luis Moreira disse...

O que o Expresso diz na apresentação de de ABS é patético :http://bandalargablogue.blogspot.pt/2012/12/passos-e-gaspar-esbanjam-103-mm-nao.html

Floribundus disse...

mataram o mensageiro
mas adoram a mensagem

Suzana Toscano disse...

O efeito de ser burlado é, pelo menos, o da humilhação, o normal seria deixarem passar o tempo até passar a vergonha. Mas a "reconversão" para "vítima" de um crime é uma espécie de lavagem da humilhação, é o clamor pela tão estimada protecção de "alguém" que devia zelar pelo sossego das almas. Esse alguém, pelos vistos é...o Estado, através dos tão mal afamados tribunais!Não tarda nada estamos a discutir a criação de uma brigada especial de combate às burlas de opinião,trabalho não lhes faltaria.

Nuno Cruces disse...

O director-adjunto do Expresso foi burlado, sim, mas não é "vítima" de burla.

Era fácil apanhar as patranhas de ABS. E era obrigação do director-adjunto do Expresso ter feito o mínimo para verificar a sua fonte. Em vez disso, defendeu-o entusiasticamente na praça pública.

O director-adjuto do Expresso vai fazer tudo para evitar tirar a conclusão devida.