Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Burlão mau...e burlões bons!...

Artur Batista da Silva viu que tinha na comunicação social um fortíssimo mercado completamente disponível para adquirir as mais tontas teorias, desde que servissem a Agenda dos que se opõem ao Memorando da Troyka e às políticas nele consignadas.
Feitas as devidas apresentações, foi um sucesso de conferências, entrevistas, aparições. Um cartão da ONU e de Professor numa Universidade americana maximizavam o efeito devastador das suas teses na política governamental.
Alguém o conheceu na televisão e foi a desgraça. De grande guru passou rapidamente a grande falsário e burlão.
E a mesma comunicação social que o promoveu e distribuiu embevecida as suas teorias logo tratou de desfazer no personagem, mantendo todavia intacta a “verdade” das suas ideias.  
Aliás, as mesmíssimas ideias que outros tantos e tantos, hora a hora, vão passando pelas nossas televisões, com as mesmas teses, preconceitos e juízos finais. Como urge preservar esses doutrinadores, mata-se o personagem que apareceu do nada e não fazia parte da nomenklarura.   
Afinal, a grande burla é a do cartão. Porque a burla da mensagem tem que ser preservada. Custe o que custar. 

7 comentários:

Joaquim Carlos disse...

Brilhante, meu caro. Um próspero 2013.

Floribundus disse...

empalou a esquerda

PPC deve ter ficado satisfeito por ver reconhecido o seu êxito
o ps prepara-se para conseguir uma 4ª falência dos contribuintes

Stoudemire disse...

Já apagou!

Força, Cardão!

Suzana Toscano disse...

O caro Pinho Cardão está a elevar muito a fasquia, então não lhe basta desmascarar o burlão, agora também quer desmascarar as mensagens e as teorias? Valha-me Deus, não haverá tribunais qeu cheguem para tanto processo!!!

Pinho Cardão disse...

OH, Suzana, eu desmascarar o burlão? Nunca tive qualquer predisposição para bufo ou para tarefas quejandas.
O que tento fazer é ir desmascarando ideias e teorias, qualquer que seja o cartão com que se apresentem. Mas não chamo os Tribunais ao assunto:
eles já demoram tanto tempo com coisas sérias...e Santo Ofício já houve que baste.

alberico.lopes disse...

Excelente artigo!

Carlos Monteiro disse...

Meu Caro Pinho Cardão, em sentido oposto também temos o Relvas e ninguém lhe desmascara a mensagem! Porquê a diferença de tratamento?