Número total de visualizações de página

domingo, 22 de julho de 2012

O ensino da indisciplina

Dezenas de professores e sindicalistas tiveram que ser expulsos da Sala do Senado da Assembleia da República, em virtude de uma manifestação que fez interromper os trabalhos da Comissão de Ciência e Cultura, onde estava presente, numa audição, o Ministro Nuno Crato. Segundo relata a imprensa, houve necessidade de intervenção das forças policiais.
Não se pode tomar a parte pelo todo, nem a nuvem por Juno. Mas se os alunos lhes seguirem o exemplo, replicando na sala de aulas a professoral actividade manifestativa e indisciplinar, não há educação que se promova, disciplina que se crie, escola que resista. Os alunos aviltarão o professor e desobedecerão até chegar a polícia. E, se ficarem por aí, já será uma sorte.  

3 comentários:

Bartolomeu disse...

Inteiramente de acordo, caro Dr. Pinho Cardão!
Pelas mesmas razões, não deverão os guardas prisionais reivindicar os seus direitos, nem manifestar-se públicamente, se querem manter a disciplina e obdiência dos presos.
Assim como médicos e enfermeiros, se não se quiserem sujeitar à revolta dos doentes e passarem a ficar eles a padecer das suas doenças.
Nada melhor, para manter tudo na paz e bom recato, que amordaçar a palavra e cercear a liberdade de expressão. Razão tinha a Drª. Ferreira Leite... 6 mezinhos de ditadura e é para amigos!
;)))

Tonibler disse...

É só mais um episódio. Acho que os miúdos, felizmente, já nem ligam a isso. O eu mais velho que tem 14 goza com o assunto e enquanto não forem os professores das matérias que interessam.

(c) P.A.S. Pedro Almeida Sande disse...

O que vale é que temos ai brevemente o aumento em cinco vezes do IMI para prover a banca de penhoras.

Mas que alunos pinho cardão? Não sabia o senhor que os diplomas agora são fabricados à medida de grupelhos a que se chama qualquer coisa de partidos democráticos?

Tanta falta de humanidade perante uma maioria enorme de portugueses a sofrer, pinho cardão!