Número total de visualizações de páginas

quinta-feira, 20 de julho de 2006

Moral bushiana!

O veto de Bush sobre a utilização de células estaminais era de esperar e já estava anunciado há muito tempo. As razões são de carácter moral, diz o presidente norte-americano.
O Senado aprovou o seu uso com votos dos dois partidos. Não se alcançaram dois terços de votos favoráveis, facto que permitiu o veto presidencial, o primeiro em seis anos.
É pena que Bush não tenha apreciado as condições de utilização das ditas células, e é, igualmente, de uma hipocrisia extrema, ao invocar razões de ordem moral depois de tudo que tem vindo a fazer ao longo do tempo… É lamentável que não tenha utilizado um bocadito dessa pretensa moralidade noutras situações!
As crianças de que se rodeou, para anunciar o veto, elas próprias nascidas de processos não naturais, deram aquele toque de exibicionismo tão típico daquelas bandas.
Os defensores da utilização das células estaminais, respeitando todos os princípios éticos e legais, irão, mais tarde ou mais cedo, vencer este braço de ferro. O Senado norte-americano deu indicação nesse sentido ao associar os votos de democratas e republicanos, conseguindo uma vitória expressiva sobre a utilização de embriões excedentários que, agora, correm o risco de serem eliminados num qualquer esgoto sem o mínimo de dignidade, para gáudio dos ultraconservadores e tristeza da maioria da população.
“Altruísmo” embrionário perfeitamente ignorado…

4 comentários:

Anónimo disse...

Aí está o desfecho de uma história sem moral.
O resultado é quase sempre assim quando na política ou noutras actividades se sustentam actos não com a razão mas com "a moral".
Quem ganha? Não certamente a humanidade. Mas como (quase sempre) acontece com as causas justas, é como diz o meu caro Professor Massano Cardoso: uma questão de tempo.

Tonibler disse...

Ainda não consegui entender que pecado, e de que corrente religiosa é que se está a cometer.

Anthrax disse...

Ó amigo Tóni, não há ali nada para entender. Vindo daquela cabecinha, tudo é possível.

Zavaton disse...

Discutir Bush nesta questão é contornar a realidade. A verdade é que a ética "racionalista" não respeita a dignidade da Vida Humana. E este é o valor Moral por excelência.