Número total de visualizações de página

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Não me tinha apercebido, mas hoje reabriram os tribunais...

Há coisas que persistem. Sobre elas em tempos aqui escrevi. Em homenagem ao que permanece, volto a publicar:
  • "A sessão solene que assinala o início do ano judicial ocorre em fins de Janeiro. Pensar-se-ia que o ciclo anual da justiça começa em Setembro após as férias judiciais. Ou mesmo no princípio do ano civil. Não. Ocorre quando a agenda dos actores determina, atrasando-se em relação a estes marcos sem outra curial explicação. Este facto simbolicamente retrata, a par da rotina da cerimónia, o desfasamento no tempo e no modo da justiça nacional.
  • Mas não é o desfasamento no tempo a causa do mal. É somente uma das consequências de um sistema completamente disfuncional, que tem origens tão conhecidas como dificilmente assumidas por quem tinha o dever de as assumir primeiro".

1 comentário:

Bartolomeu disse...

Bom, bom, seria a justiça portuguesa, ser regida por um animal cada ano, tal como o horóscopo chinês. Assim, saberíamos em cada ano, qual a tendência judicial... e assim... e tal...