Número total de visualizações de página

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

"Num País onde não se sonha, emigrar é natural"...que sonho tão irreal!

1. A parte do Título deste Post que está entre “ ”, foi retirada da edição de ontem do jornal PÚBLICO – jornal que aprecio e que leio com alguma frequência, avanço desde já, pela pluralidade das opiniões que nele são expressas, desde Crescimentistas de diversos tons, mais ou menos parvo-keynesianos, até neo-liberais confessos!

2. Achei curiosíssima aquela expressão, reveladora da vontade de continuarmos enlevados em sonhos enganadores, apesar dos múltiplos dissabores e maus resultados que já contabilizamos ao longo dos quase 40 anos desde a aurora de Abril...

3. Achei curiosíssima a expressão, utilizada como título de um trabalho jornalístico bastante interessante, aliás, dedicado ao fenómeno da emigração ao longo dos últimos 40 anos...achei curiosíssima e não posso estar mais em desacordo, devo acrescentar!

4. Penso, concretamente, que foi por termos sonhado infantilmente com a conquista da liberdade que, pouco depois de a recuperarmos, íamos deitando tudo a perder, sacrificando-a a uma ditadura bem mais ferrugenta e implacável que a anterior...

5. Tb penso que foi por termos sonhado infantilmente com o Maná dos fundos europeus – convencidos que esses fundos nos iam tornar abastados, sem necessidade de grande esforço – que não soubemos aproveitar essa importante fonte de recursos, em boa parte sacrificada em projectos de “investimento” do tipo “elefante branco”, que hoje nos impõem encargos e mais encargos, sem fim à vista...

6. Penso ainda que foi por termos sonhado erradamente com as promessas de um segundo Maná, da entrada no Euro, passando a cultivar a famosa prática de atirara dinheiro para cima dos problemas, com o “espantoso” resultado de não termos sido capazes de resolver qq problema, tão simplesmente de os agravar..e entrando numa rota suicida de endividamento imparável...

7. ...que culminou com 6 anos de perfeito delírio despesista, entre 2005-2011, o qual nos conduziu até à fronteira da bancarrota, em Maio de 2011, e à necessidade imperativa de aceitar um acordo de Assistência Financeira...que, apesar de merecer hoje crítica quase unânime da grande maioria dos iluminados deste País, na sua falta o Estado teria cessado pagamentos em Junho de 2011, nomeadamente de salários e pensões...

8. Em suma, penso que já sonhamos demais , vezes demais e sempre mal, e que devíamos agora ter a preocupação de olhar para a realidade que nos circunda, com os olhos bem abertos para não voltarmos a cair em fantasias que já tão caro nos saíram...

9. Por tudo isto e muito mais que poderia acrescentar, não gostei nada, mesmo nada daquele título, que interpreto como mais um convite à fantasia, ao lirismo mais rematado, ao embarque num modelo de aventureirismo sem regra que tantos custos nos impôs...mas parece que nunca mais aprendemos!

12 comentários:

Tonibler disse...

Eu tb reparei no título e ficou-me na cabeça o insulto. Quem é a jornalista para me dizer que os meus sonhos só se realizam por obra dos outros? Ou é ela que não sonha se eu não estabelecer que sonhos deve ela ter?

Pequeno seja o ser que espera pelos outros para sonhar. Será que os portugueses ficaram reduzidos a estes pedaços de bosta?

Floribundus disse...

séc XVI
Sá de Miranda
'ao cheiro da canela o Reino se despovoa'

Floribundus disse...

um Bom Ano para todos

pvnam disse...

-» Os 'globalization-lovers'… que fiquem na sua... desde que respeitem os Direitos dos outros... e vice-versa!
.
.
.
P.S.
No presente, tal como no passado (‘n’ civilizações já desapareceram), a SOBREVIVÊNCIA é uma coisa difícil e complicada!
-» Nazismo não é o ser 'alto e louro', bla bla bla,... mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros!
-» Os 'globalization-lovers' nazis que andam por aí… buscam pretextos... para negar o Direito à sobrevivência das Identidades Autóctones.
-» Pelo contrário, os separatistas-50-50 não têm um discurso de negação de Direito à sobrevivência de outros... mais, os separatistas-50-50 não são anti-imigração -> os separatistas-50-50 apenas reivindicam o Direito à Sobrevivência da sua Identidade!...
-» Não-nativos já naturalizados estão com uma demografia imparável… leia-se: os 'parvinhos-à-Sérvia' - vide Kosovo - que fiquem na sua…
Resumindo: antes que seja tarde demais, há que mobilizar aqueles nativos europeus que possuem disponibilidade emocional para abraçar um projecto de Luta pela Sobrevivência... e... SEPARATISMO-50-50!
.
P.S.2.
- Uma NAÇÃO é uma comunidade duma mesma matriz racial onde existe partilha laços de sangue, com um património etno-cultural comum.
- Uma PÁTRIA é a realização de uma Nação num espaço.

Luis Moreira disse...

Estes textos só mostram que tudo voltará ao mesmo se não se mudar nada.Continuam famintos de dinheiro para desperdiçar...

Unknown disse...

a resposta será
Fia-te na Virgem e não corras ... vais ver o trambolhão que levas!

Carlos Sério disse...

“continuarmos enlevados em sonhos enganadores, apesar dos múltiplos dissabores e maus resultados que já contabilizamos ao longo dos quase 40 anos desde a aurora de Abril...”
Eis os maus resultados ao longo de 40 anos:
TAXA de ANALFABETISMO
1982…………18,6%
2012…………5,2%
PIB per capita (preços constantes 2006)
1981…………..8.157
2012…………..14.748
TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL
1981…………..21,8
2012…………..3,4
IDOSOS (mais de 65 anos)
1981………….1.132.638
2012………….2.020.126
ESPERANÇA DE VIDA À NASCENSA (sexo masc.)
1981………….68,2
2011………….76,7
ALUNOS MATRICULADOS NO ENSINO SECUNDÁRIO
1981……………347.911
2012……………411.238
ALUNOS MATRICULADOS NO ENSINO SUPERIOR
1981……………83.754
2012……………390.273
ALUNOS DIPLOMADOS
1991…………..18.671
2012……………81.405
%PERCENTAGEM DE MULHERES NO TOTAL DE DOUTORAMENTOS
1981………….29,5
2012…………..54,1
NUMERO DE MÉDICOS
1991…………..28.326
2012…………..43.863
EMPREGADOS NO SECTOR PRIMÁRIO (%)
1981……………26,7
2012……………10,5
POPULAÇÃO RESIDENTE
1981……………9.851.300
2012………….10.514.800
Não há pachorra para ouvir tanto queixume saudosista!


Floribundus disse...

último censo:
50% com um máximo de 4 anos de escolaridade

80% de iliteracia (a todosw os níveis da sociedade)

dívida per capita:
20x +

não gostei da II república, mas 'o estado a que isto chegou, como disse um dos capitães de abril' é muito pior em muitos aspectos
ódio
inveja
corrupção
incompettência
nepotismo
e outras merdas terminadas em ismo

Tavares Moreira disse...

Caro Tonibler,

Apesar de poder admitir a sua interpretação mais abrasiva do título em questão - que objectivamente configura quase um insulto - prefiro ir pelo ângulo da pura patetice: esta gente ainda está convencida, e pretende vender aos outros a ideia, de que os problemas da sociedade, da gestão do Estado e das políticas públicas se resolve sonhando...
Se isto não é patetice, depois das experiências que sofremos nas últimas décadas com a sucessão de fiascos em que nos metemos por andarmos a sonhar em vez de fazer o que nos compete, devidamente acordados...então não sei o que será...

Caro Floribundus,

Agradeço e retribuo seus amáveis votos!

Caro Luís Moreira,

Tem razão...tenho a noção de que anda aí muita gente a ver quando é que a Troika volta as costas, para retomar, freneticamente, a velha modalidade desportiva do "lançamento do dinheiro" para cima dos problemas!

Caro Unknown,

É uma boa resposta, sem dúvida!

CCz disse...

eheheh gosto mesmo do "parvo-keynesianos"

CCz disse...

Mas se gosta de brincadeira, aprecie http://www.dinheirovivo.pt/Economia/Artigo/CIECO308979.html?page=0#comentarios

Tavares Moreira disse...

Agradeço a sugestão, caro CCz!
Votos de Bom Ano Novo.