Número total de visualizações de página

sábado, 28 de dezembro de 2013

Um Alegre Portugal

José MANUEL ALEGRE Portugal foi nomeado Director de Informação interino da RTP, por força do pedido de demissão do Paulo Ferreira, que não tinha a confiança dos jornalistas da casa.
Fica comprovado que as coisas estão a melhorar, como referia Passos Coelho. Até já temos um Alegre Portugal na RTP!... 
PS: Nota-se o regime de auto-gestão em vigor na D. Informação da RTP: Director que não agrada aos camaradas (apesar de nomeado pela Administração e com o beneplácito da ERC) sai, porque, ou quando, a corporação o obriga a sair. Independentemente da crítica à linha editorial da RTP, o acto consubstancia à saciedade a existência de poderes paralelos na empresa. Sem hierarquia que funcione, as empresas são ingeríveis. Ou melhor, são geríveis à medida de quem efectivamente manda. Como se demonstra na RTP. 

5 comentários:

Zuricher disse...

Caro Pinho Cardão, não estou bem de acordo com o teor deste seu post. Tenho para mim e foi conduta que sempre segui (embora na realidade so tenha tido que a aplicar duas vezes ao longo da vida) que alguém num posto superior e tendo o respaldo dos que lhe estão acima, não pode, jamais, deixar-se intimidar pelos subalternos. O normal será que as relações entre director e dirigidos se processem de forma fluida e sem engulhos. Mas havendo-os, manda quem pode e obedece quem deve. Uma das funções de qualquer cargo superior é também submeter, a bem ou a mal, os subordinados à autoridade do superior. Que por alguma razão o é. Virar as costas e demitir-se eventualmente se calhar mostra é que o director não tinha estaleca para o cargo.

Inquieto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Inquieto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Dr. Pinho Cardão
Mas quem é que manda na RTP?

Pinho Cardão disse...

Caro Zuricher:
Terá havido qualquer mal entendido na interpretação, ou falha minha na exposição.
O que eu queria dizer é o que o meu amigo refere.

Cara Margarida:
Boa pergunta. Perante o episódio, eu falei em auto-gestão...