Número total de visualizações de página

segunda-feira, 4 de março de 2013

Da série ´Já não há heróis´

Em entrevista Lech Walesa, ex-chefe do Estado e combatente pela liberdade contra o jugo soviético, merecedor como poucos do Nobel da Paz, defendeu que o lugar dos homossexuais é fora do Parlamento. A idade não perdoa. Mas nós podemos perdoar. Lá, na Polónia, como cá em Portugal onde a progressiva, impiedosa e inexorável perda de acuidades de alguns, não apaga o papel relevante que tiveram na reconstrução da democracia. Talvez se os media os deixassem envelhecer em paz, pudessem gozar da merecida glória...

5 comentários:

Massano Cardoso disse...

Envelhecer é doloroso, para o próprio e para s outros.

Pinho Cardão disse...

Genial, caro Ferreira de Almeida!

Suzana Toscano disse...

São raros os que adquirem o invejável estatuto de já não terem que se importar com o que os outros pensam deles, é um privilégio da idade associado à fama e glória.

jotaC disse...

Que coisa interessante! O comentário da Dra. Suzana e o período extraído do post do Drº Ferreira de Almeida, fazem o comentário que eu gostaria de ter feito...

"São raros os que adquirem o invejável estatuto de já não terem que se importar com o que os outros pensam deles, é um privilégio da idade associado à fama e glória."..."Talvez se os media os deixassem envelhecer em paz, pudessem gozar da merecida glória..."

Carlos Monteiro disse...

Olá,

Mas alguém é admirável sem defeitos?

Só a Gioconda, mas nem o Moisés de Miguel Angelo, que segundo reza a lenda, que de tão perfeito o seu autor deu-lhe uma martelada.