Número total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de março de 2013

Pelo menos revela bom gosto...

"The filing says that Krugman got into credit card trouble in 2004 after racking up $84,000 in a single month on his American Express black card in pursuit of rare Portuguese wines and 19th century English cloth". Rezam as crónicas que este gosto refinado terá contribuido para a insolvência de Paul Krugman, o afamado colunista do NYT, por tantos alçado ao estatuto de pitonisa.
Sempre me intrigou a origem das capacidades visionárias de Krugman seja sobre economia planetária ou acerca das finanças do Kiribati. Agora está tudo explicado: tinha um laboratório em casa...

15 comentários:

Vasco Campilho disse...

Portuguese wines and English cloth: David Ricardo, anyone?

Bartolomeu disse...

Esta notícia pode levar-nos a concluir que o nosso PM e o seu ministro das finanças, não andam a "investir" o suficiente em bons vinhos lusitanos.
O Krugman afinal, é que sabe da poda.

Textículos disse...

The Daily Currant is an American satirical news blog that focuses on politics, technology, and entertainment. A number of its satirical stories have been taken for true news reports by press and members of the public.

Pedro disse...

A "bibliografia" que linka no seu post: "dailycurrant.com" : tem como apresentação do site a seguinte descrição:

"The Daily Currant is an English language online satirical newspaper that covers global politics, business, technology, entertainment, science, health and media. It is accessible from over 190 countries worldwide - now including South Sudan.

Our mission is to ridicule the timid ignorance which obstructs our progress, and promote intelligence - which presses forward.



Q. Are your news stories real?

A. No. Our stories are purely fictional. However they are meant to address real-world issues through satire and often refer and link to real events happening in the world "

...mas a piada está até engraçada.

Entretanto se quizer aprofundar um pouco mais sobre "aa origem das capacidades visionarios de Krugman", pode passar por aqui:

http://krugman.blogs.nytimes.com/2013/02/22/paul-de-grauwe-and-the-rehn-of-terror/


e quem sabe fica esclarecida essa intriga?

espero que ajude! ,o)

Suzana Toscano disse...

Parecia-me uma excelente razão para falir,a procura de excelentes e raros vinhos portugueses.Mas, se a noticia é irónica, como parece esclarecer o caro Pedro, então isso explica alguns azares nas teses de K., é que se tivesse inspiração nesses néctares certamente acertava com muito mais rigor :) Em suma, se não é verdade é bem pensado!

JM Ferreira de Almeida disse...

Mas os meus Amigos são agora alérgicos à ironia?! Não deixem que a verdade apague um delicioso sorriso. E como andamos necessitados de um Nobel que nos faça sorrir, ainda que a estória seja ficcionada!

Massano Cardoso disse...

Imaginação, meus caros, imaginação, explica muita coisa.

jotaC disse...

Ainda bem que o caro Drº Ferreira de Almeida trouxe até nós esta ironia. Porque, os autores da brincadeira sem o pretenderem, acabaram por divulgar o melhor vinho do mundo, o nosso. Excelente!. ;)

JM Ferreira de Almeida disse...

:)
Bom, estive hesitante em publicitar a da carreira universitária de Sarah Palin. Mas esta tinha o picante dos vinhos portugueses raros.
Mas a estória da Sarah Palin tembém é deliciosa. E verdadeira ;)
http://krugman.blogs.nytimes.com/2013/02/22/paul-de-grauwe-and-the-rehn-of-terror/



Carlos Sério disse...

“A luta de classes existe, é certo, mas é a minha classe, a dos ricos, que conduz essa luta, e nós estamos a ganhá-la” (Warren Buffett)

Rui Fonseca disse...

Desculpe-me a minha desatenção mas não consigo lobrigar a relação que possa existir entre Sarah Palin e o artigo de Krugman que cita.

Posso contar com a sua ajuda?

Luis Moreira disse...

Caro Rui, beba uns copos de tinto e vai ver como vê logo tudo muito melhor... :)

JM Ferreira de Almeida disse...

Meu caro Rui Fonseca, como pode ler acima comentadores atentos deram conta de que a noticia de Krugman era falsa. O site que a publica noticia outras estórias, uma delas sobre Palin. Anotei que hesitei em brincar com esta última em vez da chalaça sobre o Krugman, mas que me tinha rendido ao pormenor dos vinhos portugueses raros. Só isso.
Já vi pela reação de alguns comentadores que posts mais leves não é coisa que procurem por aqui. Paciência...

Rui Fonseca disse...



Que a notícia era uma sátira, era muito óbvio. Bastava uma olhadela pela net.

Mas continuo sem entender a sua intenção de indicar o site de um artigo colocado por Krugman no seu blog.

JM Ferreira de Almeida disse...

Meu caro Rui Fonseca, percebi agora o seu comentário. O link que deveria constar, referente a Palin, é este e não o que colei : http://dailycurrant.com/2013/02/18/sarah-palin-teach-class-harvard/