Número total de visualizações de página

sábado, 14 de julho de 2007

Londres, sem fumo

Quebrei finalmente o enguiço e fui a Londres. Já passei para lá de Badajoz algumas vezes na vida (apesar de me faltarem muitas milhas para apanhar a geração Erasmus, mas não se pode ter tudo...) mas a Londres nunca tinha ido e confesso que já tinha alguns complexos quando falava com o Miguel Frasquilho, ouviste Miguel, agora já podes voltar a tratar-me como uma igual!YES!!
Mas este up grade na minha cultura cosmopolita coincidiu com a proibição de se fumar em Londres em qualquer recinto fechado, cheguei lá exactamente no dia seguinte, 8 de Julho. De modo que, logo ao pousar das malas, dei com o cartaz “Londres capital livre de fumo”, tirei os cigarros da carteira e em Roma sê romano, que remédio!, e fui então explorar a grande capital. Passo sim, passo não, um molho de gente à porta de uns sítios muito simpáticos, how tipical, lá estão os pubs, será que não cabem lá dentro todos os londrinos? Pois é, agora bebem as cervejas cá fora, uma fila de copos em equilíbrio instável no parapeito das janelas, cigarro na mão, em animada conversa. Bem sei que para eles é Verão, eu não consegui deixar o casaco, vai ser preciso esperar pelo rigor do Inverno para matar de vez o vício àquela gente! De qualquer modo, já lhes deve bastar a poluição do trânsito, é infernal, aquela chuvinha miúda e cinzenta nem nos deixa lembrar da doce nicotina, é suficiente para nos deixar os brônquios colados. Tenho que reconhecer que era agradável entrar num café com o ar limpo, isso tenho...
Que belos 31º encontrei aqui, não há nada como um céu bem azul e um calorzinho a lembrar que estamos em férias de Verão!

5 comentários:

Massano Cardoso disse...

Cara Suzana.
Desejo que tenha umas férias excepcionais.
Fiquei satisfeito com o seu post. Não há dúvida que certos países têm uma visão mais correcta em termos de saúde pública. Tenho pena que este pobre país, o nosso, não consiga seguir os passos de outros. É tão simples!

Pinho Cardão disse...

Cara Suzana:
E fiquei sem saber se fumou ou não o seu cigarrito!...
De qualquer forma, julgo que poderá fumar em casa, com os amigos, numa ou noutra esquina do café, desde que o faça com sensibilidade social, claro está...
Como vê, nem tudo está, ainda, perdido!...

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Olá Suzana!
Já tinhamos dado pela sua falta...
Se juntarmos às nossas excelentes temperaturas, ao céu azul e ao mar que nos banha, um cartaz "Portugal livre de fumo" então será mesmo fantástico!

Great Houdini disse...

Cara Suzana:

Umas boas férias aí para a terra dos camones ... Que viva boas experiências, para que depois nos possa deliciar com os seus belos posts.

Suzana Toscano disse...

Obrigada, caros amigos, pelos vossos simpáticos votos, estou agora de férias verdadeiras num felizmente (ainda) obscuro recanto desta nossa linda terra, onde nem sempre tenho acesso às maravilhas cibernéticas mas ainda assim lá vu picando o ponto no 4r sempre que puder.
Caro Pinho Cardão, a brincar a brincar mas nem consegui acabar o maço de cigarros que já ia encetado de Lisboa ou seja,não fosse a incrível poluição das ruas londrinas e teria os meus pulmões mesmo muito limpinhos!
Caros Margarida e Massano, tenho que reconhecer que não é tão difícil como parece e que é bom ter os bares e restaurantes sem fumo. Mas também só estive lá 6 dias!:)