Número total de visualizações de página

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Comentador Doutor



Inicia, logo à tarde, as provas de doutoramento um insigne comentador do 4R. Não digo o nome, por não saber se teria a sua anuência. Mas quem quiser pode deitar-se a adivinhar. Agora que vai ser um doutoramento e peras, não tenho dúvida. Com a particularidade de o doutorando saber infinitamente mais do que o júri. Vai-lhes dar uma ensaboadela histórica.
Revele o próprio a lugar e o nome e terá lá o 4R em peso. Para aplaudir o Doutor e vaiar qualquer questão mais capciosa do júri!…
Vá a eles, caro Doutor!

14 comentários:

JM Ferreira de Almeida disse...

Aposto que vai arrasar!
Vai deixar espantados os lentes com a revelação do sternocleidomastoideus da matemática...

Ilustre Mandatário do Réu disse...

Ao menos que dê uma festa de arromba aos presentes depois do dito. Em Portugal não há essa tradição, mas lembro-me de num caso em que vogalizei ter comido à posteriori um leitão da bairrada explêndidamente regado que ainda me deixa àgua na boca. A melhor comezaina em solo luso de que tenho memória. A tese também não era má.

No meu caso ainda me lembro de dar a conhecer ao meus ilustres anfitriões abundante decakilagem de iguarias lusas, desde porto até queijo da serra, sem esquecer grande variedade de enchidos. Comemos tudo ao cheirinho de pólvora que o meu Mestre e seus discípulos eram dados à detonação...

roskoff disse...

de o doutorando saber infinitamente mais do que o júri....nesse caso devia ser doutourado automaticamente e poupava-se muito dinheiro

Para aplaudir o Doutor e vaiar qualquer questão mais capciosa do júri!… olha se tivessem feito o mesmo na independente tinhamos só doutourados na política

a questão é vai-se doutourar por questões profissionais?

para subir na carreira como fizeram os professores do secundário e básico nos anos 90?

ou vai-se doutourar por capricho?

não que interesse muito
de fracos doutores e mestres está o país cheio

Pinho Cardão disse...

Não, caro Roskoff, não se trata de qualquer doutorando marca roskoff(letra minúscula, para não haver confusões...); trata-se de um empresário na área das novas tecnologias, que cria emprego qualificadíssimo, creio até que emprega doutorados,e que quer, ele também, obter esse grau.
Quanto a júris e candidatos: tive em Económicas um Professor de Cálculo Infinitesimal, o Prof. Albuquerque, que nas provas de concurso para Catedrático começou logo por declarar que quem devia estar no júri era ele e que os membros do júri, todos e cada um deles, deviam estar no seu lugar.
Eram um concurso com 3 candidatos. Claro que o Doutor Albuquerque, que todos consideravam e tratavam por Professor foi classificado em mérito absolutos, mas degredado para terceiro lugar, se bem me lembro, em mérito relativo...



Caro Ilustre Mandatário do Réu:
Mas que excelente sugestão!
Apoiado!

Caro Ferreira de Almeida:
Não quereria eu estar na pele dos lentes...

(c) P.A.S. Pedro Almeida Sande disse...

Caro Pinho Cardão

Que recordação que me trouxe. Apanhei o Professor Albuquerque em Métodos Matemáticos I, um ou dois anos antes de se reformar, já quando económicas era o ISE.
Nunca mais me esqueço, porque estava numa turma do período da tarde resumídissima a 8 ou 9 colegas, do prazer que era ter um professor de matemática muito anti Crato, onde a Matemática não era para mecanizar, mas para dissecar histórica e historiograficamente. Cada passo era servido e sorvido por uma explicação histórica do seu aparecimento, seguido por um manual quase tão intratável como o Professor Albuquerque de boa memória.

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Ao nosso ilustre Engenheiro empresário comentador muitas feclicidades para o seu doutoramento. O júri que se cuide.

Tonibler disse...

Segundo as notícias mais recentes, ainda não era a defesa da tese mas a defesa dos resultados já obtidos no 1º ano (regras de Bolonha, nao há uma defesa única mas 3, no mínimo) que foi feita com sucesso. O juri, ao que parece, esteve à altura das mais prestigiadas escolas de economia nacionais....

Pinho Cardão disse...

Oh diabo, caro Tonibler, isso das mais prestigiadas escolas de economia nacionais faz-me logo lembrar o José Reis e o Boaventura Sousa Santos, da F. Economia de Coimbra, o Teixeira dos Santos, da F.Economia do Porto,o António Mendonça e o F. Louçã do ISEG, e fico-me por aqui...Acaso algum desses eméritos e consagradíssimos catedráticos a quem a economia nacional tanto deve fazia parte do júri?

Tonibler disse...

Caro Pinho Cardão, esses mestres, a quem a história chamará de "pais da ciência económica nacional" um pouco como hoje chama de "Rei" a Eusébio, já constituíram um vasto conjunto de discípulos que propagam a Palavra pelas escolas desse Portugal de aquém e além mar. Afinal, para quê usar coisas complicadas como a matemática se se pode ganhar o mesmo, ou mais, com a ignorância? Felizmente para o nosso amigo, tudo acabou em festa.

Suzana Toscano disse...

É bom saber das notícias já com o happy end! Muitos parabéns ao doutorando,esta primeira fase é de muito bons augúrios para o que falta para o canudo. Precisamos de empresários desta fibra, que são também um exemplo para os colaboradores, podia deixar-se ficar à sombra do que já soube erguer e afinal meteu-se em mais trabalhos para se doutorar!Muitos parabéns,o 4r atrai as pessoas combativas :)

jotaC disse...

Parabéns caro Tonibler!. Os meus votos vão no sentido do maior sucesso na sua vida pessoal e empresarial, que esse sucesso marque a diferença tal qual como aqui (sem desprimor para os restantes comentaristas), e que em breve seja catapultado para psi 20 dos mais empreendedores :)

Massano Cardoso disse...

Bom. Eu desconfiava, mas não tinha a certeza, pelo que só agora é que venho a terreiro felicitar o candidato, ou melhor, o doutor. Apesar de não o conhecer pessoalmente, reconheço, e sempre reconheci, estar perante alguém intelectualmente superior. As minhas felicitações e que continue com essa "terrível" dinâmica cerebral

Tonibler disse...

Ainda não doutor, caro Prof. Doutor, e conhecendo profundamente o candidato, não o acho aquele intelecto grande coisa. É mais "armado aos cucos" que outra coisa.

Caro JC,

apesar da simpatia, estou certo de que a economia nacional já foi fustigada o suficiente para não ter tal gente de volta do índice principal. Para mais, o dito candidato tem que passar a ser apreciado pelos pais da ciência económica, por isso tem que manter-se afastado dos especuladores da economia de casino...

Tonibler disse...

Cara Suzana,

"O líder lidera pelo exemplo, não pela força".

in "A Arte da Guerra" Sun Tzu