Número total de visualizações de página

sábado, 14 de janeiro de 2012

O cronómetro da mudança...

Aqui podemos acompanhar as dívidas dos países em tempo real. É um gráfico interessante. No fundo, mostra a evidência de que as economias prósperas, com elevados PIBs per capita e equilíbrio das finanças públicas e da balança externa correspondem a países com vastos territórios e densidade populacional relativamente baixa. No mesmo registo, apesar da péssima gestão interna de recursos e das insuficiências institucionais, temos os países petrolíferos ou com uma imensidão de matérias-primas.
A China e a Índia com os seus modelos de economia low cost em crescente internacionalização estão em vias de obrigar os países ocidentais a um retrocesso civilizacional.
Depois, temos os países industrializados do Ocidente que se deixaram desindustrializar e que se adoptarem todos simultaneamente políticas de combate aos défices poderão conduzir a uma depressão à escala mundial.
Restam os maus alunos, como Portugal, que há muito perderam toda a capacidade de influenciar o que quer que seja e onde a soberania real é mínima desde há algum tempo, constituindo hoje mais territórios do que Estados - o que se aplica, aliás, à larga maioria de médios e pequenos países desprovidos de matérias-primas significativas.
A mitigação da tragédia anunciada apenas se poderá fazer com doses significativas de disciplina colectiva, coesão social, melhoria da formação e sobretudo com alterações nas formas de pensar das pessoas. Há que produzir mais bens e serviços que tenham crescente procura no mercado internacional.
Mas poderão e terão os nossos empresários (todos nós) capacidade para responder de facto a este desafio? E os trabalhadores vontade de aumentar a sua produtividade? Haverá inteligência e bom senso para isso?

6 comentários:

(c) P.A.S. Pedro Almeida Sande disse...

Excelente não só o cronómetro como o conteúdo do post!

gogol de kapote disse...

1º a china e a índia não são low cost (etiópia ou vietname são muito mais low cost

2º foi a europa em nome do ambiente que fomentou o desenvolvimento de uma indústria poluidora para o 3ºmundo

3º o retrocesso "económico" europeu
deve-se a uma europa egoísta que abortou as gerações que suportaram os velhos durante 50 anos

4ºo civilizacional (se existe) deve-se quiçá a um systema de ensino que produz gente que só diz baboseiras....
ou a excesso de chumbo nos neurónios
saturnismo por inalação de gasolina durante décadas

Gonçalo disse...

Boa descoberta (o gráfico dinâmico) e boa análise.
http://existenciasustentada.blogspot.com/2010/09/3globalizacao.html

Freire de Andrade disse...

Já conhecia o cronómetro, mas é sempre bom lembrar. O postal vale ainda pela excelente análise. As interrogações finais são as que muitos de nós têm feito. Quando soubermos a resposta poderá ser tarde para inverter a situação.

a interneta estupidifica né? disse...

a cronometrage é gira mas não tem a ver com os países pobres e remediados

alguém vai ter que continuar a comprar 15 triliões de dólares de dívida AMERDICANA com juros de merde

quando chegar aos 20 triliões têm de fazer a IIIªguerra mundial para não pagar as dívidas

Obama inté tem um cão português

sele fez isto lá tinha alguma razão
afinal precisa de ser eleito por ganhar uma guerra

e esta já a está ganhando há 4 anos
e só lá está há 3 e picos

é um winner nato
qual chinocas ou hindus
mad off's são tutti americanos

Margarida Corrêa de Aguiar disse...

Caro Pedro Almeida Sande, Caro Gonçalo, Caro Freire de Andrade
Obrigada pelas simpáticas palavras. Foi um desafio procurar encontrar nos números do cronómetro a análise do mundo social, económico e financeiro, onde estamos, de onde viemos e para onde vamos. Claro que há sempre possíveis diferentes análises.
Caro Freire de Andrade
Quando há consciência das interrogações e das respostas possíveis fica a interrogação porque não actuamos para inverter a situação. Ou será que há falta de consciência? Ou será que não há inversão a fazer?